Temporada de seca e apreensões na RESEX do Unini e PARNA Jaú

 

Entre os dias 15/09 e 02/10, a equipe de servidores da RESEX do Unini, PARNA Anavilhanas e PARNA Jaú (Unidades de Conservação geridas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) receberam quatro denúncias de tráfico de animais silvestres por invasores dentro dos Rios Jaú e Unini.

Como resultado das operações de fiscalização foi realizada a soltura de 958 quelônios e apreendidos aproximadamente 1 tonelada e 240 kg de pirarucu em mantas secas salgadas. A época de seca e formação de praias coincide com o período de desova dos quelônios, momento em que estão mais vulneráveis à caça e coleta dos ovos, considerados iguarias na região. A captura de animais silvestres e os maus tratos a estes animais são considerados crimes ambientais (Lei 9605/1998), assim como a pesca do Pirarucu (Arapaima gigas), cuja comercialização só é permitida no Estado da Amazonas se proveniente de manejo ou piscicultura autorizados (instrução normativa Ibama n°35/2005).

Das quatro quadrilhas envolvidas uma foi presa em flagrante e sua liderança autuada em R$ 180.000 reais por crimes ambientais. Além desta, dois criminosos de outra quadrilha reconhecida por sua atuação na região e no Estado de Roraima, foram presos preventivamente por tentativa de homicídio, formação de quadrilha e crimes ambientais. Seus integrantes alvejaram tiros em direção aos vigilantes patrimoniais terceirizados e vigilantes comunitários do Rio Unini ao serem abordados para identificarem-se na base flutuante, conforme normas constantes no Plano de Manejo da UC.

A temporada de seca nos rios da Amazônia é o momento de atuação intensa de traficantes de quelônios e pirarucu. A equipe de servidores do ICMBIo em Novo Airão é insuficiente para atender todas as ocorrências: são apenas 3 fiscais para uma área aproximada de 3.400.000 hectares em uma das regiões mais conservadas na Amazônia. Ainda assim, as equipes locais estão trabalhando de forma integrada no trabalho de proteção buscando minimizar o tráfico de animais silvestres na região do Baixo Rio Negro.

Colaboração de Ana Luiza Castelo Branco Figueiredo, in EcoDebate, 05/10/2016

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top