Por que o índice de preço dos alimentos da FAO caiu? artigo de José Eustáquio Diniz Alves

 

160930a

 

[EcoDebate] O índice de preço dos alimentos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO (Food and Agriculture Organization) atingiu um máximo da série, no valor de 240,1 pontos, em fevereiro de 2011 e caiu para algo em torno de 149 pontos em janeiro e fevereiro de 2016 (considerando 100 = a média de 2002-2004). Agora em agosto de 2016 o índice subiu um pouco e chegou a 165,6 pontos em agosto de 2016. Mesmo assim, muito abaixo da média do ano de 2011.

Qual é o principal fator de flutuação do preço dos alimentos?

Não há dúvida de que o preço da comida varia com o aumento do preço da energia. Existe uma alta correlação entre o preço do petróleo e o preço dos alimentos. Quando o preço da energia sobe, em geral, aumenta também o preço dos alimentos e, quando cai, puxa o preço dos alimentos para baixo.

Ao longo do século XX o preço dos combustíveis fósseis caiu e rebaixou o preço médio da comida. Houve alguns momentos de inflação da energia e dos alimentos, como na década de 1970 (devido a guerra do Yom Kippur) e início dos anos de 1980 devido à guerra Irã-Iraque. Mas no final da década de 1990 os preços das commodities fósseis estavam em seus níveis mais baixos do século, assim como o índice de preços da FAO. Por exemplo, em janeiro de 2002, o preço nominal do barril do petróleo estava em US$ 19,6 e o índice de preços da FAO estava em 90 pontos.

Tudo mudou nos anos seguintes. Os preços do petróleo subiram e puxaram para cima o preço dos alimentos. O ano de 2008 foi de aumento generalizado dos combustíveis fósseis e da comida. A crise econômica de 2009 jogou os preços para baixo. A retomada de 2010 e 2011 voltou a jogar os preços para cima. O índice da FAO variou entre 240 pontos em fevereiro de 2011 e 217 pontos em abril de 2013. Mas desde de então o preço dos alimentos caiu acompanhando a queda do preço do petróleo.

 

160930b

 

Um relatório do NECSI (New England Complex Systems Institute) publicado em 2011, mostra que há uma correlação importante entre o aumento do preço dos alimentos, calculados pela FAO (agência da ONU para a agricultura) e a ocorrência de protestos em todo o mundo. Sempre que o índice da FAO sobe, ocorrem mais manifestações.

Agora em 2016, o preço do petróleo subiu entre janeiro e agosto de 2016, puxando o preço dos alimentos para cima. Mas, no geral, o preço dos combustíveis fósseis e dos alimentos encontram-se em patamares baixos.

Contudo, esta trégua não deve durar para sempre. O mais provável é que o preço do petróleo e dos alimentos volte a subir. E como mostra o relatório do NECSI, preços altos de energia e de comida levam à ocorrência de manifestações populares e períodos revolucionários.

José Eustáquio Diniz Alves, Colunista do Portal EcoDebate, é Doutor em demografia e professor titular do mestrado e doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas da Escola Nacional de Ciências Estatísticas – ENCE/IBGE; Apresenta seus pontos de vista em caráter pessoal. E-mail: jed_alves@yahoo.com.br

 

in EcoDebate, 30/09/2016

Por que o índice de preço dos alimentos da FAO caiu? artigo de José Eustáquio Diniz Alves, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 30/09/2016, https://www.ecodebate.com.br/2016/09/30/por-que-o-indice-de-preco-dos-alimentos-da-fao-caiu-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alves/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

2 comentários em “Por que o índice de preço dos alimentos da FAO caiu? artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  1. O balanço energético da produção é o que definirá o desgaste ambiental da atividade.A agroecologia trabalha com o balanço energético do sistema.Se for negativo provocará desgastes socioambientais.Se possitivo,e é possível promoverá o equilíbrio ou a recuperação ambiental do local.

  2. O que faz subir ou abaixar o índice alimentar é simplesmente a lei da oferta e procura ….

Comentários encerrados.

Top