O rio Gorutuba, como tantos outros, também secou! artigo de Aroldo Cangussu

O rio Gorutuba, como tantos outros, também secou!

 

[EcoDebate] O rio Gorutuba tem suas nascentes situadas na Serra do Espinhaço, no município de Francisco Sá, a uma altitude média de 1090 metros, próximo à divisa com o município de Grão Mogol e, após percorrer cerca de vários quilômetros, passando pelos municípios de Janaúba, Nova Porteirinha, Verdelândia e Jaíba, finalmente vai desaguar no rio Verde Grande que, por sua vez, alimenta o rio São Francisco, poucos quilômetros abaixo.

O rio Gorutuba sofreu um forte impacto ambiental em 1979/1980, quando da construção da Barragem do Bico da Pedra, que desestruturou toda a dinâmica do rio, cortando-o em duas partes, isolando as águas da cabeceira das de jusante da seção. O rio, outrora intermitente, hoje recebe a jusante um abastecimento contínuo, através de controles mecânicos, durante todo o ano, o que alterou o quadro de espécies da cadeia alimentar, bem como os teores limnológicos, historicamente ligados ao ecossistema. Basta lembrar que a barragem interrompeu, definitivamente, a migração reprodutiva dos peixes de piracema, pela não inclusão, no projeto, de dispositivos próprios para mitigar este impacto.

Assim a calha hidráulica do antigo rio foi descaracterizada pelo assoreamento, tanto na profundidade como na largura, a jusante da represa, favorecendo, inclusive, o aparecimento de uma rápida eutrofização a partir dos efluentes agrícolas, industriais e urbanos.

A Barragem do Bico da Pedra, construída com terra, tem uma bacia hidráulica de dez mil hectares, com uma altura de 43 metros e base de 430 metros. O volume de água acumulado, em sua cota máxima, é de 705,6 milhões de metros cúbicos, com uma descarga do sangradouro de 500,0 metros cúbicos por segundo, uma vazão de restituição de 1,0 m3/s e uma vazão para irrigação de 6,0 m3/s mais 1,7 m3/s para irrigação do Projeto Lagoa Grande (CODEVASF, 1998).

A Comissão Gestora da Bacia do Rio Gorutuba – eleita em 08 de agosto de 2013 – tem a atribuição, ente outras, de promover o debate das questões relacionadas a recursos hídricos, articular a atuação das entidades intervenientes e promover a alocação negociada das águas no âmbito de sua área de atuação.

Hoje, o rio está precisando urgentemente de ajuda por que está totalmente seco, tanto a jusante como também a montante da Barragem do Bico da Pedra. Atualmente, em todo o percurso do Rio Gorutuba, só existe água no reservatório do Bico da Pedra que está com menos de 20% da sua capacidade total.

As fotos a seguir mostram a atual e precaríssima situação do rio a montante da Barragem do Bico da Pedra, ou seja, o reservatório não recebe hoje nem uma gota de água e as previsões são as piores possíveis.

 

O rio Gorutuba, como tantos outros, também secou!

 

O rio Gorutuba, como tantos outros, também secou!

* Aroldo Cangussu é engenheiro e ex-secretário de meio ambiente de Janaúba e diretor da ARC EMPREENDIMENTOS AMBIENTAIS LTDA.

 

in EcoDebate, 25/09/2015

[cite]


[ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top