Relatório da ONU adverte para conflitos provocados por dramática escassez futura de água

 

Relatório preparado pela Universidade da ONU e pelo Escritório para Desenvolvimento Sustentável afirma que em 10 anos demanda será maior que a quantidade de água existente em 48 países.

 


Foto: ONU/Evan Schneider

 

Por Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU alertou que “o mundo deve alcançar as metas internacionais sobre a água para evitar conflitos que possam surgir do desespero”.

Um relatório lançado esta terça-feira pela Universidade da ONU e pelo Escritório das Nações Unidas para Desenvolvimento Sustentável afirma que o fornecimento de água para 2,9 bilhões de pessoas em 48 países será insuficiente para suprir as necessidades da população em 10 anos.

Investimentos

O documento diz que “sem grandes investimentos no setor de infraestrutura da água, muitas sociedades vão, em breve, confrontar desespero e conflitos sobre o recurso natural mais essencial para a vida humana.

O autor do estudo, Bob Sandford, da Iniciativa de Parceria Canadense, afirmou que “a consequência pelo não cumprimento dos objetivos será uma insegurança generalizada que levará a mais tensões e conflitos”.

A publicação fornece uma análise detalhada de 10 países para mostrar como atingir as metas de desenvolvimento sustentável relacionadas à água e ao saneamento podem oferecer uma forma rápida e barata de se alcançar esses objetivos.

Entre os países pesquisados estão, Bolívia, Canadá, Indonésia, Paquistão, Uganda e Vietnã.

Corrupção

Para os especialistas, os governos devem exigir uma prestação de contas dos setores de agricultura, que é responsável por 70% do uso das reservas de água, e o de energia, com 15%.

Combater a corrupção é fundamental no setor de fornecimento de água, principalmente nos países em desenvolvimento. Segundo o relatório, 30% do dinheiro que deveria ser usado para melhorias no setor é desviado.

Os especialistas afirmam ser necessário a criação de protocolos contra a corrupção que apliquem penas rigorosas para os que cometerem o crime.

Os especialistas calculam que o custo global para se atingir as metas de desenvolvimento sustentável pós-2015 deve girar entre US$ 1,2 trilhão e US$ 2,2 trilhões por ano pelas próximas duas décadas.

Os autores do estudo disseram que em 10 anos, 48 países com uma população de 2,9 bilhões de pessoas, serão classificados como “em escassez de água” ou com “falta d’água”.
Demanda x Oferta

Em 2030, a expectativa é a de que a demanda global por água será 40% superior a oferta. Os países que mais vão sofrer com essa situação são os que estão em regiões mais quentes e os mais pobres com uma população jovem crescente.

O relatório calcula que 25% das bacias hidrográficas dos principais rios do mundo vão secar durante vários meses do ano.

Os especialistas recomendam que os governos realizem avanços nos setores de controle da água, de saneamento e para evitar o desperdício.

O mundo deve, segundo o relatório, identificar, reconhecer e prestar contas sobre todas as necessidades de água para a biodiversidade do planeta.

** Download do relatório, “Water In The World We Want”
http://inweh.unu.edu/wp-content/uploads/2015/02/Water-in-the-World-We-Want.pdf

Publicado no Portal EcoDebate, 25/02/2015


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

2 comentários em “Relatório da ONU adverte para conflitos provocados por dramática escassez futura de água

  1. Interessante trabalho!
    Pela primeira vez, vejo um relatório de peso dizer que a questão da água é exclusivamente financeira.
    De fato, 97% da água do planeta encontra-se nos oceanos e já dominamos a tecnologia de dessalinização da água do mar. Portanto, falar em crise de água é falar em crise financeira.
    O relatório afirma que, com valores a partir US$ 1,2 trilhão anuais, estará resolvido o desenvolvimento sustentável do planeta. Se 1% do orçamento dedicado a gastos militares para os países se defenderem uns dos outros for dedicado à questão da água, não teremos risco de escassez em nenhum país do mundo.
    Para os que afirmam que a dessalinização da água do mar ainda é um processo caro, lembro que a coleta do esgoto sanitário e sua posterior potabilização é algo muito mais barato e que pode ser feito por qualquer comunidade.
    Um abraço a todos e continuem publicando relatórios dessa natureza.

  2. Apesar dos arranjos que que já foram feitos, e de tantos outros que venham a ser realizados, está comprovado que o projeto de desenvolvimento infinito no planeta Terra, implementado pelo regime capitalista, não dispõe de sustentabilidade, nem social, nem econômica, e, menos ainda, ambiental.
    A questão é simples assim.
    Essas tentativas de acomodação do desenvolvimento econômico infinito, promovido pelo capitalismo, representam, apenas, uma pequena protelação do colapso planetário que se aproxima, e que a ciência está cansada de mostrar as ocorrências que denunciam o seu desenlace.
    Mas o capitalismo, como já dissemos antes, é um ser absolutamente irracional.
    Então…

Comentários encerrados.

Top