Parte das 250 toneladas de lixo recolhido no Sambódromo do Rio será reciclada

 

recolhimento de lixo no Sambódromo
Foto: Comlurb

 

Os cinco dias de desfiles das escolas de samba no Sambódromo do Rio de Janeiro produziram mais de 250 toneladas de lixo. Desde a última quinta-feira (12), quando foi feita a pré-limpeza da Marquês de Sapucaí até a manhã de ontem (18), a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) recolheu 250,07 toneladas de resíduos. Somente ontem (17), quando ocorreu o desfile das 16 escolas mirins, encerrando as apresentações no Sambódromo, o volume de lixo removido alcançou 26,930 toneladas.

De acordo com a Comlurb, os resíduos são levados para a Estação de Transferência do Caju, na zona portuária da cidade, onde catadores da cooperativa que atuam nessa unidade vão separar parte do material para reciclagem. O restante será levado para a Central de Tratamento de Resíduos (CTR Rio), em Seropédica, região metropolitana do Rio.

Para a limpeza do Sambódromo, os garis contaram com o suporte de 67 máquinas e equipamentos, como sopradores, caminhões basculantes e compactadores, pipas d’água com utilização de água de reúso, pás carregadeiras e varredeiras. O esquema se repetirá para o desfile das campeãs, no próximo sábado (21)A Comlurb informou ainda que o lixo recolhido das ruas da cidade após a passagem dos blocos totalizaram 94,023 toneladas, incluindo o dia de terça-feira (17) e a parcial desta quarta-feira. Segundo a companhia, somente o Cordão da Bola Preta, que desfilou no primeiro dia de carnaval, no sábado (14), gerou 28,6 toneladas de resíduos.

De acordo com a empresa, não há possibilidade de se fazer uma comparação com o material coletado no mesmo período do ano passado porque grande parte do lixo produzido nos blocos de carnaval foi misturada ao lixo de coleta domiciliar e de lixo público, devido à greve de parte dos garis, registrada em 2014.

O Programa Lixo Zero, que atua com 235 equipes em toda a cidade nos acessos aos blocos, nas áreas de concentração e dispersão, aplicou 216 multas nessa terça-feira de carnaval, sendo 138 por urina em espaço público. De acordo com a Lei de Limpeza Pública, os infratores são passíveis de multa no valor de R$ 170. Os bairros onde ocorreram a maior parte das infrações foram da Glória, do Flamengo e de Ipanema.

Por Alana Gandra, da Agência Brasil

Publicado no Portal EcoDebate, 19/02/2015


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Um comentário em “Parte das 250 toneladas de lixo recolhido no Sambódromo do Rio será reciclada

Comentários encerrados.

Top