Escassez de água leva ao aumento da transmissão de tracoma, uma doença nos olhos

 

Conhecida antigamente por “dor d’olhos, doença é transmitida por contato com secreções dos olhos, nariz e da garganta de pessoas afetadas

 

Uma consulta com o oftalmologista detecta o problema nos olhos.Uma consulta com o oftalmologista detecta o problema nos olhos. bbya bya /Flickr /cc

 

Segundo o oftalmologista Renato Neves, o tracoma, causado por uma bactéria é muito frequente, principalmente em crianças na idade escolar. A doença apresenta sintomas como olhos vermelhos, lacrimejamento, sensibilidade à luz, ou fotofobia, e não tem secreção, mas leva a criança à dificuldade de aprendizado.

O diagnóstico é relativamente fácil porque o médico vê dentro da conjuntiva e o tratamento é simples. No entanto, com a falta de água diminui a higiene e isto aumenta a transmissão. Pela proteção natural a gente evita lavar os olhos, mas é importante lavar bem as pálpebras e as bordas que é o principal local de alojamento das impurezas e bactérias. Os cílios fazem a proteção,combatendo a sujeira, mas tem que lavar as bordas das pálpebras, durante o banho, até com shampoo neutro, porque o acúmulo de sujeira pode levar a uma lesão no futuro.

Saiba mais sobre o tracoma e a higienização dos olhos, para evitar lesão nos olhos ou perda da visão, nesta entrevista ao programa Revista Brasil, com o jornalista Valter Lima.

O Revista Brasil vai ao ar de segunda a sábado, às 8h, na Rádio Nacional de Brasília.

Baixar áudio

Publicado no Portal EcoDebate, 19/02/2015


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top