ALERJ aprova projeto de logística reversa para o Rio de Janeiro

 

reciclagem

 

Pneus, lâmpadas, eletroeletrônicos, pilhas e embalagens de agrotóxico, após o uso, terão que ser devolvidos para fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes

 

A Alerj acaba de aprovar, em segunda e última discussão, o Projeto de Lei 1133/2011, de autoria dos deputados Aspásia Camargo e Gustavo Tutuca, que obriga fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de eletroeletrônicos, agrotóxicos, pilhas e baterias, lâmpadas de todos os tipos, pneus e óleos lubrificantes a se estruturarem para o recebimento dos produtos ou embalagens de produtos após o uso pelo consumidor, de forma independente do serviço público de limpeza urbana. Caberá aos comerciantes e distribuidores a devolução aos fabricantes ou aos importadores dos produtos. O projeto agora vai para sanção do governador.

O Rio de Janeiro até conta com uma lei de resíduos sólidos, mas não previa a logística reversa de nenhum produto. Os consumidores não sabiam o que fazer com lâmpadas, pilhas e outros materiais após a sua utilização, porque muitas vezes esses resíduos não são aceitos em nenhum lugar. Essa lei vai contribuir efetivamente para diminuir o número de pneus jogados nos corpos hídricos.

Pelo projeto aprovado na Alerj, os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes também terão que disponibilizar postos de entrega de resíduos reutilizáveis e recicláveis e implantar procedimentos de compra de produtos ou embalagens usados. Terão ainda que atuar em parceria com cooperativas ou outras formas de associação de catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis.

O PL 3311/2011 determina também que os fabricantes e os importadores terão que dar destinação ambientalmente adequada aos produtos e às embalagens reunidos ou devolvidos.

A cadeia produtiva e de venda poderá incluir a modalidade de desconto para o consumidor que, no ato da compra, entregue seu produto, como baterias de celulares, pilhas, lâmpadas fluorescentes, pneus usados.

Colaboração de Sônia Toledo, para o EcoDebate, 28/05/2014


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top