O Portal EcoDebate incentiva o jornalismo colaborativo, também chamado de jornalismo cidadão

 

jornalismo colaborativo

 

O EcoDebate é aberto a contribuições, inclusive porque a socialização da informação e o estímulo ao debate são alguns dos nossos conceitos essenciais. Vejam nossas diretrizes em http://www.ecodebate.com.br/sobre/.

Em razão de sua proposta editorial, o EcoDebate apoia e incentiva o jornalismo colaborativo, também chamado de jornalismo cidadão, no qual o leitor, na definição de Rodrigo Martins, deixa a posição de mero espectador das notícias para transformar-se, ele próprio, em um narrador dos fatos.

Em termos práticos, basta que enviem os seus artigos e matérias, no formato Doc ou Txt, e ele serão lidos, avaliados e discutidos quanto à adequação ao conteúdo do portal e perfil dos leitores e programação de publicação. Em tese não temos limites de laudas e respeitamos o formato/tamanho/contexto decidido pelos autores.

Uma dica interessante, para quem se interessa na iniciativa, é baixar o livro Jornalismo Cidadão – Você Faz a Notícia, dos jornalistas Ana Carmen Foschini e Roberto Taddei. Ele está disponível gratuitamente e para fazer o download, no formato PDF, basta clicar no link destacado.

No entanto, pedimos que observem algumas condições básicas:

1) Por razões legais, em termos de responsabilidades editoriais, os autores devem ser corretamente identificados (nome, telefone, e-mail válido e verificável, CPF);

Como bem destacam Ana Carmen Foschini e Roberto Taddei, é importante lembrar que valem para a internet e para o universo do jornalismo cidadão as mesmas restrições legais que se aplicam a outros veículos de comunicação. Como cidadão jornalista, você tem de movimentar-se entre a liberdade de expressão e os limites impostos por lei.

2) Em qualquer matéria ou reportagem as informações e fontes, devem ser verificadas e confirmadas. Esta é uma regra fundamental no jornalismo, profissional e/ou colaborativo, sem a qual a credibilidade da informações, do autor e do veículo podem ser desacreditadas;

3) O EcoDebate é copyleft e pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação. Em razão disto, os autores devem, necessariamente, reconhecer e concordar com o conceito de copyleft.

 

Bem, agora que vocês já sabem o que e como fazer, basta que enviem suas colaborações para o e-mail da redação do Portal EcoDebate: ecodebate@ecodebate.com.br .

Um abraço a todos (as),

Henrique Cortez
coordenador editorial do portal EcoDebate

EcoDebate, 26/07/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top