Comissões da Câmara dos Deputados: Lobos em pele de cordeiros, por Walter Hupsel

 

artigo

 

[On The Rocks] As comissões da Câmara dos Deputados, largamente ignoradas pela maioria da população, são importantes órgãos do legislativo federal cuja principal tarefa é examinar os projetos de lei e emitir pareceres sobre estes. A ideia é fornecer à totalidade dos deputados bases legais para que aprovem ou reprovem um projeto de lei. Acessório a isto, também é tarefa das comissões apresentar estudos sobre os temas trabalhados.

Assim, as comissões funcionam tanto como a ante-sala do parlamento como centro produtor de ideias sobre o tema. Na prática, as comissões tem importâncias distintas, na relação direta dos temas que cada uma trabalha e na visibilidade que o tema tem. Presidir uma comissão importante é sempre garantia de aparecer na TV algumas vezes, o que pode ser um grande passo em direção à projetos pessoais futuros.

A distribuição da presidência das comissões é, normalmente, feita de acordo com os poderes/tamanho das bancadas dos partidos políticos. Os partidos maiores ficam com a ‘melhores’ e mais importantes comissões, os menores, desde que da base de apoio do governo, abocanham aquelas consideradas mais ‘desimportantes’. Isso é pauta de muita negociação e barganha.

Pois bem, a Comissão de Direitos Humanos e Minorias, que cuida de temas como temas como direitos LGBT, liberdade e diversidade religiosa, políticas para mulheres, ficou, na divisão, com o PSC. E é provável que o PSC indique Marco Feliciano para a sua presidência.

Marco Feliciano pode ser tudo, menos defensor dos direitos humanos e minorias. São públicas e notórias as opiniões do deputado sobre os negros, homossexuais e praticantes de outras religiões, em especial as religiões afro.

Segundo o pastor, a AIDS seria um “câncer gay”, e os africanos seriam “descendentes de ancestral amaldiçoado por Noé” , e no continente africano repousaria “a maldição do paganismo, do ocultismo, misérias, Ebola, AIDS e Fome”.

Para o possível futuro presidente da comissão, “negro é negro, não tem como mudar, diferente dos homossexuais”. (Apenas dois neurônios são necessários para entender o que esta fala significa….)

Feliciano na presidência da comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, Telhada na posição equivalente no município de São Paulo. Isso diz muito da maneira como levamos à sério uma das mais importantes questões no Brasil.

A dignidade e os direitos são rifados numa barganha auto-interessada. Se negociações e barganhas são necessárias para que se governe, a escolha do que barganhar é e até onde negociar é uma questão de opção.

Mas os direitos das minorias não são uma opção, e sim uma necessidade urgente. Pena que os principais partidos políticos nacionais não pensem assim, sempre dispostos a entregar as pastas e pautas dos Direitos Humanos aos seus seus piores inimigos.

Walter Hupsel é mestre em Ciência Política pela USP, Professor de Relações Internacionais da FASM, músico frustrado e torcedor do Esporte Clube Bahia. Escreve sobre política, relações internacionais o que mais achar relevante.

Artigo originalmente publicado no blogue On The Rocks

EcoDebate, 05/03/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

2 comentários em “Comissões da Câmara dos Deputados: Lobos em pele de cordeiros, por Walter Hupsel

  1. Como vimos, são os partidos maiores ou a união deles que determina as coisas por lá, se não podem ser divulgados os nomes e partidos por possíveis retaliações como o que se inventou mensalão avalizado por alguns idiotas(maioria) do STF então enviem por e-mail que eu quero informar meus círculos de amizades entendam minhas posições. Aguardo urgente para não ficar batendo boca que é o hábito dessa “imprensa” midiática(também maioria) que segue a globo e a veja.

Comentários encerrados.

Top