Combate aos metais pesados: Bactéria promove crescimento de plantas, minimizando efeitos da contaminação ambiental

 

Contaminação por metais pesados no Rio Tietê (SP). (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
Contaminação por metais pesados no Rio Tietê (SP). (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

 

O lançamento de metais pesados na natureza, em forma de resíduos industriais, é um dos mais graves problemas ambientais em todo o mundo. A contribuir para a gravidade do problema está o fato de que os metais pesados não podem ser destruídos pelo homem. E, quando bioacumulados no ambiente, passam de uma espécie a outra ao longo da cadeia alimentar. Cientistas da UENF vêm estudando formas de minimizar este problema ambiental através da fitorremediação (despoluição dos solos utilizando plantas).

No entanto, este processo esbarra em um problema: o lento crescimento dos vegetais e sua reduzida biomassa. Uma forma de intensificar a produção de biomassa é a utilização de bioinoculantes promotores do crescimento vegetal. Em sua pesquisa de doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Biociências e Biotecnologia da UENF, a bióloga Aline Chaves Intorne mostrou que a bactéria Gluconacetobacter diazotrophicus tem vasto potencial para a promoção do crescimento vegetal, podendo contribuir para uma maior eficácia do processo de fitorremediação.

— Concluimos que esta bactéra é um organismo promissor e que merece atenção da comunidade científica. Seu potencial biotecnológico não abrange somente a agricultura, onde se concentra o maior número de trabalhos, mas inclui também indústria de alimentos, construção civil, metalurgia e farmacêutica — afirma Aline, que teve a orientação do professor Gonçalo Apolinário, do Laboratório de Biotecnologia (LBT) da UENF.

Isolada em 1988, a bactéria G. diazotrophicus teve seu genoma sequenciado recentemente, impulsionando estudos de genômica funcional. Trata-se de uma bactéria promotora do crescimento vegetal identificada como um endofítico diazotrófico (micro-organismo que vive no interior de plantas, capaz de fixar nitrogênio).

— A pesquisa teve por objetivo explorar as características relevantes desta bactéria, com ênfase em sua resistência a metais pesados. Faltam estudos quanto à produção de sideróforos e fitormônios, por exemplo, que são características importantes para a promoção do crescimento vegetal.

Embora sejam muito úteis na indústria, os metais pesados estão entre os agentes tóxicos mais conhecidos. Entre os mais perigosos estão o mercúrio, o cádmio (encontrado em baterias de celulares), cromo e o chumbo. Nos sistemas biológicos, muitos metais são essenciais para o crescimento dos organismos, entretanto são requeridos em baixas concentrações. No organismo humano, os metais pesados podem provocar diversas doenças, algumas muito graves.

Acesse a tese de doutorado de Aline aqui.

Informe da UENF, publicado pelo EcoDebate, 18/12/2012

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top