Boas novas do Windows, artigo de Efraim Rodrigues

 

Estação de Tratamento de Esgoto em Unaí (MG). Foto de Valter Campanato/ABr
Estação de Tratamento de Esgoto em Unaí (MG). Foto de Valter Campanato/ABr

 

[EcoDebate] Perdi a conta das vezes que o Windows me deixou na mão. Todos têm a sua história. Um sinistro consolo é que entre nós está ninguém menos que Bill Gates, que pelo menos em 1998 e 2005 viu sua “obra prima” travar em público.

Faz décadas que vemos, versão após versão, eles dizerem que agora a coisa se resolveu.

Nesta semana parece que a empresa afinal mudou sua antiga estratégia de tentar consertar a m…, para agora transformá-la. A notícia, no entanto, não vem do setor de programação da Microsoft, mas da geração de energia.

A Microsoft está instalando um centro de dados que irá funcionar com a energia do metano produzido pelo tratamento de esgoto em Cheyenne, no estado norte-americano de Wyoming. Ele será instalado em um container e o metano irá diretamente para uma célula que produzirá quimicamente energia elétrica, sem envolver um gerador.

A Microsoft planeja colocar muitos outros centros de dados ao lado de estações de tratamento, descentralizando suas fontes de energia e ficando mais próximos das grandes cidades que demandam mais dados.

Usar a visibilidade de uma grande empresa para divulgar a geração de energia a partir do esgoto é sempre boa noticia – mesmo que a coisa toda ainda não tenha saído do papel. Os usuários do Windows conhecem esta mania da empresa de contar com o ovo ainda dentro da galinha.

Com esta ação, a Microsoft tenta correr atrás de suas colegas, como Google, Yahoo e Apple, que já estão mais avançadas na auto geração de eletricidade.

A geração descentralizada de energia traz estabilidade ao sistema, mas ela não funciona sem um grid inteligente para administrar a interação entre os múltiplos geradores.

Também nesta semana meu colega Thomas Friedman, do New York Times (talvez haja aí alguma presunção de minha parte…) contou a história da cidade de Chatanooga, (também coloquei um link para esta matéria no mesmo site) onde junto com o cabeamento de toda região com fibra ótica, foi feita também a conexão dos medidores de eletricidade, facilitando não só a conexão de pequenos geradores de energia, como a cobrança variável por horário e o restabelecimento mais rápido da rede em caso de temporais.

Enquanto a geração de energia a partir do esgoto não chega por estas bandas, seguimos reutilizando a água de nossa fossa. Nesta semana comemos (inclusive o Pedrinho, claro !) nossa primeira melancia produzida com água reutilizada. Não é exatamente uma central de dados, mas já é bem melhor que 62,1% dos brasileiros que não têm esgoto tratado.

Efraim Rodrigues, Ph.D. (efraim@efraim.com.br), Colunista do Portal EcoDebate, é Doutor pela Universidade de Harvard, Professor Associado de Recursos Naturais da Universidade Estadual de Londrina, consultor do programa FODEPAL da FAO-ONU, autor dos livros Biologia da Conservação e Histórias Impublicáveis sobre trabalhos acadêmicos e seus autores. Também ajuda escolas do Vale do Paraíba-SP, Brasília-DF, Curitiba e Londrina-PR a transformar lixo de cozinha em adubo orgânico e a coletar água da chuva. É professor visitante da UFPR, PUC-PR, UNEB – Paulo Afonso e Duke – EUA. http://ambienteporinteiro-efraim.blogspot.com/

EcoDebate, 27/11/2012

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top