Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.584, de 04/05/2012

  Código Florestal, projeto de lei nº 1.876-E de 1999, Redação final enviada para sanção presidencial Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD) do Cairo: além de 2014, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Como dar remédios para crianças? Dicas do otorrinolaringologista Leonardo Sá Código Florestal: Os joelhos de Isabel, artigo de Sergius Gandolfi Consumo x Meio Ambiente, artigo de Manuela Rocha Paixão China's Looming Conflict Between Energy and Water, by

Código Florestal, projeto de lei nº 1.876-E de 1999, Redação final enviada para sanção presidencial

redação final projeto de lei nº 1.876-E de 1999 Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nºs 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nºs 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória nº 2.166-67, de 24 de agosto de

A Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD) do Cairo: além de 2014, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] A Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD) das Nações Unidas reuniu 179 países na cidade do Cairo, no Egito, em 1994 e aprovou um Plano de Ação (POA) de 20 anos que representou uma mudança de paradigma com respeito ao debate populacional, à relação entre população e desenvolvimento e às políticas populacionais. A CIPD foi o maior evento de porte internacional sobre temas populacionais até então realizado e

Como dar remédios para crianças? Dicas do otorrinolaringologista Leonardo Sá

  Otorrinolaringologista Leonardo Sá dá dicas de como administrar a medicação sem traumas A dificuldade em administrar medicamentos, via oral ou nasal, em pacientes pediátricos, é uma queixa freqüente. Existem diversas técnicas para resolver esse impasse. Cabe aos pais escolher a que melhor se adéqua à personalidade da criança. A briga, os gritos e a imposição da vontade dos pais pela força não são opções eficazes a longo prazo, além de acabar

Código Florestal: Os joelhos de Isabel, artigo de Sergius Gandolfi

  [Jornal da Ciência] A recente aprovação pelo Congresso Nacional de um "Novo Código Florestal" significa na prática a destruição premeditada do único patrimônio permanente do Brasil, ou seja, o próprio Brasil. Eu, você, o jovem, o velho, todos passaremos no tempo devido, só o País permanecerá. Mas, qual país permanecerá? A terra que ontem foi, e hoje é deliberadamente lançada dentro dos rios pelo uso de técnicas agronômicas inadequadas, pelo desprezo

Consumo x Meio Ambiente, artigo de Manuela Rocha Paixão

  RESUMO Este artigo fundamenta-se em análise acerca da hodierna sociedade que se baseia na produção e no consumo, a qual suscita impactos ambientais, causados pela modernização industrial. Considera-se o progresso científico e tecnológico determinantes pelas maiores agressões ao meio ambiente, uma vez que, os modos de produção adotados pelo homem moderno não foram capazes de proporcionar um convívio equilibrado e uma interação saudável sociedade /natureza. Assim sendo, parte do processo de

China’s Looming Conflict Between Energy and Water, by Christina Larson

  [Yale Environment 360] In its quest to find new sources of energy, China is increasingly looking to its western provinces. But the nation’s push to develop fossil fuel and alternative sources has so far ignored a basic fact — western China simply lacks the water resources needed to support major new energy development. If you were to fly over the great continental expanse of China at night, you would find clusters

Cientistas enumeram retrocessos no novo Código Florestal

  A aprovação do Código Florestal na Câmara dos Deputados no dia 25 de abril representa um retrocesso para a conservação da diversidade animal e vegetal do País, segundo avaliação de cientistas. O texto aprovado seguiu para o Palácio do Planalto que pode sancionar ou vetar a nova legislação ambiental brasileira. Dentre os principais pontos considerados críticos, no novo Código Florestal, destaca-se a obrigação da recuperação de 15 metros de Áreas de

PA: Empresas que derrubavam castanheiras para comercializar a madeira têm atividades suspensas pelo Ibama

  Três madeireiras que mantinham atividades no município de Novo Repartimento, no Pará, tiveram as atividades suspensas pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama). Os fiscais ambientais que estão no sudeste do estado para combater o desmatamento ilegal na região flagraram as empresas derrubando castanheiras, o que é proibido por lei. “Eles estavam serrando para produzir madeira serrada para ser vendida como tábuas, ripas e vigas. Essas empresas recebem carga irregular, pagam,

Maioria das micro e pequenas empresas desconhece o significado e a importância da Rio+20

  O significado e a importância da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, prevista para junho na capital fluminense, são ignorados por 81% das micro e pequenas empresas brasileiras. É o que mostra a pesquisa divulgada hoje pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). De acordo com a sondagem, pontualmente, as empresas têm práticas sustentáveis, mas essa não é ainda uma característica global. “Ainda não

Micro e pequenas empresas não acreditam em ganhos financeiros gerados por práticas sustentáveis

  Embora pratiquem no dia a dia ações de sustentabilidade ambiental, como a coleta seletiva de lixo e o controle do consumo de papel, de água e de energia, somente 46% das micro e pequenas empresas brasileiras acreditam que a questão do meio ambiente pode gerar ganhos financeiros a seus negócios. Isso é o que revela uma pesquisa divulgada ontem (3), sobre o perfil da sustentabilidade em empresas, pelo presidente do Serviço

Empresas ‘sustentáveis’ são mais lucrativas: dados sobre companhias ‘verdes’ serão divulgados na Rio+20

  Bovespa realiza estudo inédito sobre ações de sustentabilidade corporativa. O Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da Bovespa - que reúne as 200 ações de empresas mais líquidas, que são analisadas nos quesitos eficiência econômica, equilíbrio ambiental, justiça social e governança corporativa - mostra que ser sustentável também pode ser mais lucrativo. Segundo dados da BM&F Bovespa, nos últimos 12 meses, até março, o indicador (que serve de parâmetro para investidores com

Top