Velhos amigos, crônica de Efraim Rodrigues

 

[EcoDebate] – Voce está de óculos ! disse ela, ainda acordando, entre uma tosse e outra.

– Já faz 25 anos…

– Você está diferente.

– Diferente, voce quer dizer velho e fraco ? levantando forte o braço dela.

– Nao, sua pegada ainda está boa, ainda que não tão animada quanto da última vez. Voce está, sei lá… meio professor. Pera lá, voce falou 25 anos ?? Onde estive todo este tempo ?

– No começo, na casa dos meus pais. Depois que ele ameaçou jogar você fora, te trouxe para Londrina. E percebendo que dormira por 25 anos, ela tossiu mais ainda.

Então é por isso que o capim está mais macio que aquele capim gordura de Mogi das Cruzes ?

É, aqui é assim, a terra é mais vermelha e o capim bem mais macio…

– E aquela que veio te chamar com o bebezinho no colo ? Meu Deus, voce tem um filho !! E morreu.

Na próxima arrancada ela veio de novo;

– Agora enfim nós vamos ter uma horta e um pomar orgânico e vamos cortar um mundo de capim para fazer composto ?

– Voce pegou a idéia. É exatamente isto, só que uma versão melhorada, 25 anos depois.

– Mas por que voce me largou por todo este tempo ?

– Uai, para fazer tudo isto que você está vendo, professor, terreno, casa terminando, filho etc disse eu orgulhoso.

– E esta gasolina com gosto de caipirinha, você misturou álcool? Continua o mesmo pão duro de sempre…

– É que agora toda gasolina é assim.

– Para que raios os humanos colocam álcool no combustível das pobres roçadeiras ?

– O combustível feito a partir de uma planta não lança carbono novo na atmos..

– Mas isto ainda tá assim ? Disse a velha senhora nipônica de 40 anos de idade (cada ano humano equivale a dois para as roçadeiras).

– E ficou ainda muito pior. Agüenta a gasolina com álcool que é por uma boa causa.

– Ops, uma jurubeba no meio do mato, deixa ela aí para os passarinhos. Disse eu, lembrando a amiga dos velhos hábitos.

– Pelo menos alguma coisa não mudou… Mas por que estamos deixando tanto capim nas touceiras, deste jeito na semana que vem já está grande de novo.

– É para isto mesmo. Amanhã eu vou empilhar tudo isto para compostar e logo estaremos aqui de novo.

– Escuta, e o codigo florestal como anda, aquele deputado motosserra já morreu ?

– Olha, voce não vai querer saber sobre isto…

Mas se voces quiserem saber mais sobre isto, vejam em http://ambienteporinteiro-efraim.blogspot.com/

Efraim Rodrigues, Ph.D. (efraim@efraim.com.br), colunista do EcoDebate, é Doutor pela Universidade de Harvard, Professor Associado de Recursos Naturais da Universidade Estadual de Londrina, consultor do programa FODEPAL da FAO-ONU, autor dos livros Biologia da Conservação e Histórias Impublicáveis sobre trabalhos acadêmicos e seus autores. Também ajuda escolas do Vale do Paraíba-SP, Brasília-DF, Curitiba e Londrina-PR a transformar lixo de cozinha em adubo orgânico e a coletar água da chuva. É professor visitante da UFPR, PUC-PR, UNEB – Paulo Afonso e Duke – EUA

EcoDebate, 12/12/2011

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Alexa

Top