Aguardando e Agradando pombas, artigo Efraim Rodrigues

[EcoDebate] Nesta semana a coluna circula com duas versões porque não quero que o resto do país saiba que o Secretário do Ambiente de Londrina construiu um pombal.

Aceitaria que o Secretário dissesse que é muito difícil convencer o IBAMA sobre as condições únicas desta cidade grande e cercada por soja, que a torna um ambiente ideal sua multiplicação descontrolada, mas o ouvi, de própria voz, dizer no rádio que construiu a obra para que as pombas ponham ovos e se reproduzam ali em paz. De acordo com seu projeto, as pombas da cidade irão concentrar-se no cemitério e o problema estará resolvido.

O que teria ali para estas pombas se concentrarem ? Cargos talvez ? Não entregariam sua liberdade por tão pouco. Ou será que o secretário acredita que as pombas se dirigirão para o cemitério fugindo da aplicação de herbicida em rio, ordenada por ele em setembro ?

O secretário parece seguir o exemplo de nossos dois candidatos a presidente que em seu pragmatismo a qualquer custo diziam o que se esperava deles, não o que precisava ser dito. Não se deve agradar pombas só porque uma parte desinformada dos eleitores acha que elas são o símbolo da paz.

Eleitores devem ser ensinados que assim como as bactérias em nossa cozinha, baratas, ratos e mosquitos da dengue, pombas não têm nenhum valor de conservação e matam gente. Se bilhões de vírus estiverem matando seu filho você pensaria na vida deles ?

Recomendo que o secretário siga o exemplo de seu chefe, o Prefeito que tirou os camelôs do terminal (mesmo sabendo que iria perder alguns votos). Aliás, aproveite para seguir também o exemplo deste gestor que visita escolas regularmente, assim como Dom Pedro II e igualmente visionário, abraçou o tratamento de resíduos urbanos com seriedade.

Na semana passada estive em uma cidade de 9000 habitantes onde a prefeitura construiu a maior central solar do mundo com uma fração do orçamento da nossa Secretaria do Ambiente. Cá, estamos a fazer pombais.

Esta história que mistura ignorância com cemitério vazio faz nossa cidade parecer uma Sucupira paranaense, mas por favor: Que fique entre nós.

Efraim Rodrigues, Ph.D. (efraim{at}efraim.com.br), colunista do EcoDebate, é Doutor pela Universidade de Harvard, Professor Associado de Recursos Naturais da Universidade Estadual de Londrina, consultor do programa FODEPAL da FAO-ONU, autor dos livros Biologia da Conservação e Histórias Impublicáveis sobre trabalhos acadêmicos e seus autores. Também ajuda escolas do Vale do Paraíba-SP, Brasília-DF, Curitiba e Londrina-PR a transformar lixo de cozinha em adubo orgânico e a coletar água da chuva

EcoDebate, 29/11/2010


Compartilhar

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Top