Bicicletada Pará no Dia Mundial Sem Carro 2010 em Belém

No protesto pelo Dia Mundial Sem Carro em Belém, mais de 300 ciclistas pedalaram pelas ruas da capital paraense exigindo mais respeito no trânsito.

O movimento da Bicicletada Pará marcou presença com diversas atividades, desde multas simbólicas de carros estacionados irregularmente à homenagem ao ciclista morto em atropelamento ocorrido pela manhã.

A CTBike, em alusão à Companhia de Trânsito de Belém (CTBel), multou mais de 100 carros estacionados irregularmente na ciclofaixa da Avenida Visconde de Souza Franco, dialogando com os que passavam sobre a importância do respeito à vida no trânsito e meios sustentáveis de transporte.

[Leia na íntegra]Mas o ponto alto, foi o momento que cerca de 200 cicloativistas do movimento da Bicicletada, encontraram o passeio organizado pela Prefeitura de Belém, com pouco mais de 100 ciclistas. Pelo segundo ano seguido, o Prefeito Duciomar Costa tenta promover a sua gestão junto à categoria através de um passeio comemorativo, distribuindo camisetas e sorteando prêmios. Porém, mais um ano o passeio foi interceptado e transformou-se em protesto, deixando o Secretário Municipal de Juventude, Esporte e Lazer, Rubens Campos Filho em uma saia justa. Um passeio que serviria para promover a gestão municipal, transformou-se em ato político contra Duciomar Costa, acusado pelos participantes do evento de “assassino de ciclistas”, por não ter construído ciclovias na cidade, a exemplo da Avenida Duque de Caxias, propagandeada como “via verde”, mas que não dispõe de ciclofaixas, assim como os populosos bairros do Guamá, Pedreira, Distrito de Icoaraci, entre outros.

O Secretário Rubens Campos, declarou que havia recebido um telefonema do próprio Prefeito questionando o porquê de em um ato da Prefeitura haver manifestações contra o gestor. Manifestantes exibiam faixas: “Duciomar, cadê a ciclovia?”, gritavam palavras de ordem contra o Prefeito, que de fato nada fez pela categoria. A sensação do passeio foram os “bike-sons”, trabalhadores ciclistas que utilizam sistemas de som para propagandas no comércio, mas que ontem aderiram à causa. Do “bike-som” não paravam de vir mensagens de repúdio à atual administração municipal. Rubens Campos declarou ainda, na presença de vários cicloativistas: “(…) agora vocês me queimaram, não vou fazer mais nada pelo ciclismo”. Como se a Prefeitura fizesse de fato algo pelos ciclistas…

Apesar de o passeio oficial estar programado para terminar na Aldeia Cabana para sorteio de bicicletas, com a intervenção da bicicletada, foi desviado. O novo percurso passou em frente a casa do Prefeito para protestar e terminou no cruzamento entre a Travessa Castelo Branco e Avenida Mundurucus, em homenagem ao ciclista morto pela manhã por um ônibus da linha Guamá Montepio. Os cicloativistas simularam a morte, deitando as bicicletas e os seus corpos no asfalto, e ao fim, rezaram um pai-nosso em memória da vítima. Vários participantes culparam Duciomar Costa pela morte, devido à Prefeitura ter iniciado a construção de uma ciclovia interligando o bairro do Guamá à São Brás, vindo a interromper as obras posteriormente, o que de fato teria salvado a vida não só do ciclista morto hoje, mas de muitos outros que contribuiram para as estatísticas de mortes no trânsito de Belém.

A Bicicletada é um movimento onde ciclistas se juntam para reivindicar seu espaço nas ruas. Serve para divulgar a bicicleta como um meio de transporte, criar condições favoráveis para o uso deste veículo e tornar mais ecológicos e sustentáveis os sistemas de transporte de pessoas, principalmente no meio urbano.

Um dos lemas do movimento é “um carro a menos”, usado principalmente para tentar obter um maior respeito dos veículos motorizados que trafegam nas ruas saturadas das grandes cidades. Outro slogan levantado é “nós somos o trânsito”. A idéia é conscientizar motoristas que a bicicleta é apenas mais um componente da mobilidade urbana e que merece o devido respeito.

* Colaboração de Raoní Beltrão do Vale, Movimento Bicicletada Pará, para o EcoDebate, 24/09/2010

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

2 comentários em “Bicicletada Pará no Dia Mundial Sem Carro 2010 em Belém

  1. O movimento da Bicicletada Pará marcou presença com diversas atividades, desde multas simbólicas de carros estacionados irregularmente à homenagem ao ciclista morto em atropelamento ocorrido pela manhã.
    A CTBike, em alusão à Companhia de Trânsito de Belém (CTBel), multou mais de 100 carros estacionados irregularmente na ciclofaixa da Avenida Visconde de Souza Franco, dialogando com os que passavam sobre a importância do respeito à vida no trânsito e meios sustentáveis de transporte.
    [Mas o ponto alto, foi o momento que cerca de 200 cicloativistas ( vocês não estavam com 200 ciclo ativistas e sim uma média 100, sendo que a maioria, era motorista 26 dias do mês e ciclista de passeio noturno 01 vez por semana.Teve gente do CTbike que pela parte do dia foram de carro para o trabalho e a noite estavam fazendo manifestação em pró da bicicleta como meio de transporte.Hahahah que lindo.
    Raoni em primeiro lugar gostaria de deixar bem claro que este passeio não foi feito pela Prefeitura de Belém. Eu Marcelo Biker junto ao apoio do Zé Carlos do PV que desde 2007 já faz este passeio,fui atrás de parcerias com as Secretarias Municipais e Estaduais, que por sinal é de quem você sempre faz campanha, da para ver pelo seu e-mail raoni13@gmail.com e seu twitter http://twitter.com/raoni13 e tive uma parceria da SEMMA e da SEJEL onde eu consegui trazer Mauro Ribeiro, e consegui um espaço para acontecer a palestra, que por sinal foi muito importante para nossos ciclistas.Outra fiz tudo, elaborei os cartazes, fui atrás de apoio e tentei ser uma ponte entre ciclistas e autoridades para que possamos marcar uma reunião, para mostrarmos as necessidades de ciclovias,ciclofaixas e educação ao transito. e levarmos um projeto para eles isso tabém se você tiver algo para apresentar junto ao seu PT 13.Não esqueça que houve obras do Governo 13 que mal foi feito alguns metros de ciclovias.Os brindes quem deu foi a Y.Yamada empresa privada, as camisas quem nos deu foi a CERPA empresa privada,
    Apesar de o passeio oficial estar programado para terminar na Aldeia Cabana para sorteio de bicicletas, com a intervenção da bicicletada, foi desviado.
    O passeio que começou na Aldeia Amazônica terminou na Aldeia amazônica.Com sorteio de 02 bicicletas doada por Y. Yamada empresa privada.
    Obs: No dia 22 de Setembro eu consegui plantar uma semente em pró dos ciclista junto as secretarias Municipais e breve você verá.
    Agora quero saber o que você conseguiu junto a Ana Julia13?
    Um ciclo abraço de quem utiliza a bicicleta como meio de transporte.
    Marcelo biker

Comentários encerrados.

Top