Metamaterial e o ‘manto da invisibilidade’, artigo de Carol Salsa

[EcoDebate] O longa-metragem Nêmesis, da série Jornada nas Estrelas, foi uma boa sugestão para uma nova teoria, desenvolvida por cientistas das universidades de Duke e Imperial College, ambas na Inglaterra. A equipe do Dr. David R. Smith desenvolveu as bases teóricas de um equipamento de invisibilidade. Quando desenvolvido, o equipamento de camuflagem poderá ter inúmeros usos. Em princípio, um aparelho assim poderá ser construído utilizando-se uma classe exótica de compósitos artificiais, conhecidos como metamateriais.

“ A camuflagem funcionará como se você tivesse aberto um buraco no espaço,” diz o Dr. Smith. “ Toda a luz ou qualquer outra onda eletromagnética será capturada ao redor da área e guiada pelo metamaterial, emergindo do outro lado como se tivesse passado através de um volume vazio do espaço.”

Os metamateriais guiam a luz em torno de um objeto, em lugar de refletir ou refratar a luz. Assim, para as ondas de luz e os olhos humanos que as percebem, o objeto poderia não estar lá. Caso as ondas de luz sejam guiadas pelos metamateriais em um percurso que contorne o objeto, e caso voltem a se reunir por trás dele, retomando o curso original, o objeto tampouco teria sombra. Essa é outra das metas no uso de metamateriais como mecanismos de ocultamento.

O uso da camuflagem visa melhorar as telecomunicações, eliminando o efeito de obstruções que impedem a passagem dos sinais. O princípio também é aplicável como um escudo protetor impedindo a passagem de vibrações, sons e até de ondas sísmicas.

Esta notícia foi veiculada pela Redação do Site Inovação Tecnológica em 26/05/2006 . Complementa o acima exposto informações contidas no endereço eletrônico: http://ciencia.hsw.uol.com.br/tanque-invisivel1.htm

O que os cientistas fizeram agora foi construir como que um projeto – uma teoria que afirma ser possível construí-lo. Os metamateriais, entretanto, já são uma realidade. A teoria agora publicada fornece a função matemática precisa descrevendo um metamaterial com propriedades estruturais. Estas podem interagir com a radiação eletromagnética na forma que se desejar. Essa função poderá agora guiar os cientistas experimentais na fabricação de um metamaterial com essas características precisas. Quando isto poderá ser feito? “ Não é nada que não possa ser feito nos próximos 50 ou 100 anos, responde o Dr. Smith.

Em 11/08/2008, a Espanha publicou um artigo anunciando que cientistas estadunidenses conseguiram fazer os objetos invisíveis.
O material não se obtém de forma natural, dizia a revista, sem que tenha sido criado mediante a nanoengenharia, que trabalha a uma escala média de bilionésimo do metro, o nanômetro.

Os cientistas estadunidenses que trabalham com financiamento do Pentágono têm conseguido um material que faz com que a luz torne invisível os objetos tridimensionais. O material foi criado por cientistas da Universidade de Berkeley e do Lawrence Berkeley Laboratory, na Califórnia.

Os metamateriais são estruturas desenvolvidas artificialmente e que têm como uma das propriedades, um índice de refração de luz negativo das que precisam os materiais naturais.

Jason Valentine, Xian Zahan e outros colegas da citada Universidade, criaram uma estrutura de múltiplas capas em forma de rede que têm claramente essa propriedade. Dado que a luz não a absorve nem reflete o objeto, este se torna invisível. Com o metamaterial se poderia chegar a camuflar perfeitamente em algum dia, os aviões ou carros de combate.

As aplicações menos visíveis residem no fato de que pela primeira vez os cientistas conseguiram fabricar materiais 3-D que conseguem reverter a direção natural da luz visível e da luz na faixa do infravermelho próximo. O desenvolvimento poderá abrir novos caminhos para microscópios de altíssima resolução, nanocircuitos para supercomputadores e, para deleite dos entusiastas da ficção científica e da fantasia, mecanismos de invisibilidade, capazes de tornar objetos invisíveis ao olho humano.

Todavia, as invenções são facas de dois gumes. Elas servirão para a prática do bem ou do mal. Servirão para aniquilar seres humanos em número que estará ao alcance do inimigo. Lamenta-se que estes inventos nem sempre sejam para a propagação da paz em todo o mundo. Servem para dar brilho e realçar a inteligência humana, ou, às vezes, destacar, também, a torpe mente humana.

Carol Salsa, colaboradora e articulista do EcoDebate é engenheira civil, pós-graduada em Mecânica dos Solos pela COPPE/UFRJ, Gestão Ambiental e Ecologia pela UFMG, Educação Ambiental pela FUBRA, Analista Ambiental concursada da FEAM ; Perita Ambiental da Promotoria da Comarca de Santa Luzia / Minas Gerais.

EcoDebate, 02/09/2009

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta utilizar o formulário abaixo. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Participe do grupo Boletim diário EcoDebate
E-mail:
Visitar este grupo

Comentários encerrados.

Top