Cientistas brasileiros descobrem fungo que acelera decomposição do plástico PET

  Orelhas de pau. Foto: ColégioWEB   Além da decomposição do pet, o grupo já tem indícios de que os orelhas de pau podem ajudar na recuperação do lençol freático contaminado com chorume Apresentação de Danyele Soares, da Radioagência Nacional / EBC   EcoDebate, 11/06/2013 [ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ] Inclusão

Coleta seletiva incipiente e incorreta emperra setor de reciclagem de PET

Brasil chega a importar plástico reciclado do Paraguai para atender à demanda crescente, mesmo tendo índice alto de reciclagem, de 56% Em 2010 o Brasil reciclou 56% das embalagens de PET colocadas no mercado, ou 282 mil toneladas. O número - considerado alto por especialistas, dada a coleta seletiva incipiente que existe no País - é 7,6% maior que o de 2009. A indústria recicladora brasileira, no entanto, ainda trabalha com

Pesquisadora desenvolve processo e fortalece potencial do uso de fungos para degradação de garrafas PET

Fungos da biodegradação – A aluna da Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Kethlen Rose Inácio da Silva desenvolveu um processo para a degradação de garrafas à base de polietileno tereftalato (PET) por meio de fungos. O trabalho de pesquisa sobre a biodegradabilidade de polímeros sintéticos por ação de microrganismos conhecidos como “basidiomicetos de podridão branca”, cultivados em resíduos agroindustriais com diferentes fermentações, correspondeu

Bióloga utiliza linhagens de fungos para biodegradação de garrafas PET

A bióloga Kethlen Rose Inácio da Silva: "Processo é extremamente complexo e exige a análise de inúmeras variáveis" (Foto: Antoninho Perri) A bióloga Kethlen Rose Inácio da Silva utilizou linhagens específicas de fungos para biodegradação de garrafas PET e de material bruto ou pellets, que são usados na produção das garrafas. Segundo a bióloga, a metodologia utilizada foi produzida em laboratório pela primeira vez na qual se utilizou a técnica de

Garrafas PET: quanto menos, melhor, artigo de Marcelo Novaes

[EcoDebate] A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou na semana passada o uso do PET reciclado para a fabricação de novas embalagens de bebidas e alimentos, como já acontece em países como México, EUA e Austrália. A resolução não representa o fim do passivo ambiental causado por essas garrafas, mas pelo menos traz à tona uma discussão complexa: como acabar com as quase duzentas mil toneladas de PET despejadas

Indústria poderá usar garrafa PET reciclada

Em reunião ontem, a diretoria colegiada da Anvisa decidiu autorizar a utilização de garrafas PET recicladas para armazenar alimentos. A resolução, que deve ser publicada nos próximos dias, tem o objetivo de estimular a reciclagem do produto. Matéria da da Folha de S.Paulo, em Brasília, publicada pela Folha Online, 19/03/2008 - 11h03. 232

Top