Alerta do efeitos da mudança climática na pesca em comunidades costeiras tropicais

 

pesca
Foto: ABr/EBC

Alerta do efeitos da mudança climática na pesca em comunidades costeiras tropicais

De acordo com o estudo, comunidades costeiras tropicais podem enfrentar grandes perdas de alimentos devido às mudanças climáticas

Institut de Ciències del Mar (ICM-CSIC)*

Um novo estudo publicado recentemente na revista Nature Communications alertou para os efeitos das mudanças climáticas na pesca e na agricultura em comunidades costeiras tropicais, que são altamente dependentes dessas atividades econômicas para sustentar suas economias.

De acordo com o estudo, do qual participaram o Institut de Ciències del Mar (ICM-CSIC) e um grande grupo de especialistas de centros de todo o mundo, essas comunidades podem enfrentar grandes perdas de alimentos devido às mudanças climáticas. Até agora, previsões em larga escala trouxeram o problema para a mesa, embora os dados fornecidos não fossem muito informativos no nível local, onde ocorrem os impactos socioeconômicos.

Este é o primeiro trabalho que avalia o impacto das mudanças climáticas nas comunidades costeiras dos trópicos, que enfrentam mais dificuldades econômicas do que suas contrapartes em zonas temperadas. Especificamente, a pesquisa se concentra em 72 comunidades em cinco países da região do Indo-Pacífico: Indonésia, Madagascar, Papua Nova Guiné, Filipinas e Tanzânia.

Para a realização do estudo, foram analisadas as respostas de mais de 3.000 pesquisas domiciliares presenciais nas regiões estudadas. Os resultados foram cruzados com projeções modeladas de perdas de rendimento de culturas e capturas de peixes em um cenário de emissões altas (SSP5-8.5) e baixas (SSP1-2.6).

Como resultado, a equipe percebeu que, embora nem todas as comunidades sejam igualmente vulneráveis, tanto dentro quanto entre países, aquelas com status socioeconômico mais baixo estão particularmente expostas aos impactos mais negativos sobre os recursos naturais como resultado das mudanças climáticas.

Pesca, o setor mais afetado

De acordo com o documento agora publicado, as perdas potenciais são maiores para o setor pesqueiro do que para o setor agrícola. No entanto, muitas das comunidades pesquisadas enfrentariam perdas substanciais de produtos agrícolas e pesqueiros em um cenário de altas emissões.

Em contraste, em um cenário de baixas emissões, menos comunidades sofreriam perdas nos setores agrícola e pesqueiro, o que destaca alguns dos muitos benefícios da mitigação das mudanças climáticas.

A temperatura média global é atualmente 1,1 graus Celsius mais alta do que os tempos pré-industriais e, se as coisas continuarem como estão agora, um aumento de temperatura de cerca de 3 graus Celsius é projetado até o final do século. Isso levará a uma maior frequência e intensidade de secas ou ondas de calor marinhas, entre outros eventos climáticos extremos que podem ter um forte impacto nas atividades do setor primário.

Referência:

Cinner, J. E., Caldwell, I., Thiault, L., Ben, J., Blanchard, J. L., Coll, M., … & Pollnac, R. (2022). The potential impacts of climate change on agriculture and fisheries production in 72 tropical coastal communities. Nature Communications, 13: 3530. https://doi.org/10.1038/s41467-022-30991-4

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 10/07/2022

 

Henrique Cortez *, tradução e edição.

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top