Aquecimento global aumentará o risco de morte relacionada à temperatura

 

Termômetro de rua na Tijuca registra a onda de calor que atinge a cidade do Rio de Janeiro.
Termômetro de rua na Tijuca registra a onda de calor, na cidade do Rio de Janeiro. Foto: EBC

Aquecimento global aumentará o risco de morte relacionada à temperatura

A taxa de mortalidade ligada a temperaturas extremas aumentará significativamente sob o aquecimento global de 2°C, segundo um relatório de pesquisadores da UCL e da Universidade de Reading

University College London*

A mortalidade relacionada à temperatura – onde uma morte está diretamente ligada à temperatura climática – na Inglaterra e no País de Gales durante os dias mais quentes do ano aumentará 42% sob um cenário de aquecimento de 2 ° C em relação aos níveis pré-industriais.

Isso significa um aumento dos níveis atuais de cerca de 117 mortes por dia, em média nos 10 dias mais quentes do ano, para cerca de 166 mortes por dia. As descobertas sublinham a importância de manter os níveis de aquecimento global abaixo de 2°C.

Nos níveis atuais de aquecimento global de cerca de 1,21°C, vemos uma ligeira diminuição na mortalidade relacionada à temperatura no inverno e um efeito líquido mínimo no verão, o que significa que, em geral, nesse nível de aquecimento, vemos uma ligeira diminuição na taxa de mortalidade relacionada à temperatura .

No artigo, publicado na Environmental Research Letters, a equipe examinou o impacto das mudanças climáticas nas taxas de mortalidade relacionadas à temperatura na Inglaterra e no País de Gales, concentrando-se no risco de calor no verão e frio no inverno. Eles descobriram que, à medida que a temperatura média global aumenta, a mortalidade relacionada à temperatura no verão aumentará a uma taxa não linear muito mais rápida.

A taxa de aumento acelera particularmente a 2°C de aquecimento, com um risco muito maior aparecendo além de 2,5°C. Os pesquisadores dizem que o aquecimento de 3°C pode levar a um aumento de 75% no risco de mortalidade durante as ondas de calor.

Quando plotada em um gráfico, a relação entre temperatura e mortalidade é aproximadamente em forma de U, o que significa que em temperaturas extremamente altas, às quais a população não está acostumada, o risco de mortalidade aumenta acentuadamente para cada aumento de grau da temperatura média diária.

A taxa no inverno continuará a diminuir, embora isso não leve em consideração os efeitos colaterais do clima extremo – como tempestades –.

A autora principal, Katty Huang (UCL Civil, Environmental & Geomatic Engineering) disse: “O aumento do risco de mortalidade sob os níveis atuais de aquecimento é principalmente notável durante as ondas de calor, mas com mais aquecimento, veríamos o risco aumentar nos dias médios de verão, além de aumentar riscos durante as ondas de calor. O que isso significa é que não devemos esperar que tendências passadas de impacto por grau de aquecimento se apliquem no futuro. Um grau de aquecimento global acima de 2°C teria um impacto muito mais severo na saúde na Inglaterra e no País de Gales do que um grau de aquecimento em níveis pré-industriais, com implicações em como o NHS pode lidar com isso”.

Na Inglaterra e no País de Gales, a temperatura está associada a cerca de 9% da mortalidade total da população, o que significa que 9% de todas as mortes durante 2021 podem estar associadas à temperatura. A maioria dessas mortes está relacionada aos efeitos colaterais do clima frio.

A equipe analisou as projeções climáticas do Reino Unido de 2018 (UKCP18) com dados sobre temperatura e mortalidade atuais para prever mudanças na mortalidade relacionada à temperatura em relação aos graus de aquecimento global.

Para isolar os efeitos do aquecimento global no risco de mortalidade, os pesquisadores analisaram o impacto potencial para a população atual, sem levar em consideração mudanças futuras, como idade média e condições de saúde.

O professor líder do projeto Andrew Charlton-Perez (Universidade de Reading) disse: “Como o relatório do Painel Intergovernamental sobre os Impactos das Mudanças Climáticas mostrou recentemente, é cada vez mais comum examinar como diferentes níveis de aquecimento global médio aumentam o risco de danos significativos às pessoas e à sociedade . Nosso estudo mostra que, como as taxas de mortalidade aumentarão significativamente se os países experimentarem temperaturas muito altas, limitar o aumento médio global das temperaturas provavelmente trará benefícios substanciais para a saúde geral da população”.

A pesquisa foi apoiada pelo programa UK Climate Resilience, UKRI, Met Office e o National Institute for Health Research (NIHR).

Referência:

Non-linear response of temperature-related mortality risk to global warming in England and Wales
Wan Ting Katty Huang5, Isobel Braithwaite, Andrew Charlton-Perez, Christophe Sarran and Ting Sun1
Environmental Research Letters, Volume 17, Number 3 Citation Wan Ting Katty Huang et al 2022 Environ. Res. Lett. 17 034017
https://doi.org/10.1088/1748-9326/ac50d5

 

Henrique Cortez *, tradução e edição.

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 09/03/2022

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top