Nova vacina universal tem como alvo coronavírus para prevenir futuras pandemias

 

Covid-19

Nova vacina universal tem como alvo coronavírus para prevenir futuras pandemias

Estudo da UNC-Chapel Hill mostra que uma vacina pode ser eficaz contra COVID-19, SARS e outras doenças relacionadas ao coronavírus

Cientistas da Escola Gillings de Saúde Pública Global da Universidade da Carolina do Norte desenvolveram uma vacina universal que protegeu camundongos não apenas contra COVID-19, mas também contra outros coronavírus e acionou o sistema imunológico para combater uma variante perigosa.

Embora ninguém saiba qual vírus pode causar o próximo surto, os coronavírus permanecem uma ameaça após causar o surto de SARS em 2003 e a pandemia global de COVID-19.

Para prevenir uma futura pandemia de coronavírus, os pesquisadores UNC-Chapel Hill desenvolveram a vacina para fornecer proteção contra o atual coronavírus SARS-CoV-2 e um grupo de coronavírus conhecido por fazer o salto de animais para humanos.

As descobertas foram publicadas na revista Science pelos autores principais David Martinez, um pesquisador de pós-doutorado na Escola de Saúde Pública Global da UNC Gillings e Hanna H. Gray Fellow no Howard Hughes Medical Institute, e Ralph Baric , um epidemiologista na UNC Gillings School of Global Public Saúde e professor de imunologia e microbiologia na Escola de Medicina da UNC, cujas pesquisas geraram novas terapias para combater doenças infecciosas emergentes.

Os autores principais trabalharam com uma equipe de cientistas da UNC-Chapel Hill , da Duke University School of Medicine e da University of Pennsylvania Perelman School of Medicine.

Os pesquisadores da UNC-Chapel Hill estão desempenhando um papel fundamental no desenvolvimento da vacina contra o coronavírus . Depois de testar a eficácia da primeira geração de vacinas COVID-19, eles se concentraram em uma vacina de segunda geração: uma que tem como alvo os sarbecovírus, disse Baric.

Os sarbecovírus, parte da grande família dos coronavírus, são uma prioridade para os virologistas depois que duas doenças devastadoras causaram nas últimas duas décadas: SARS e COVID-19.

A abordagem da equipe começou com mRNA, que é semelhante às vacinas Pfizer e Moderna usadas hoje. Mas, em vez de incluir o código do mRNA para apenas um vírus, eles fundiram o mRNA de vários coronavírus.

Quando administrada a camundongos, a vacina híbrida gerou anticorpos neutralizantes contra várias proteínas de pico – que os vírus usam para se prender a células saudáveis, incluindo uma associada com B.1.351, conhecida como variante sul-africana.

“A vacina tem o potencial de prevenir surtos quando usada quando uma nova variante é detectada”, disse Baric, um pioneiro na preparação para uma pandemia.

O documento inclui dados de camundongos infectados com SARS-CoV e coronavírus relacionados e a vacina preveniu a infecção e danos aos pulmões em camundongos. Testes adicionais podem levar a testes clínicos em humanos no próximo ano.

“Nossas descobertas parecem brilhantes para o futuro porque sugerem que podemos desenvolver mais vacinas universais de pan coronavírus para proteger proativamente contra vírus que sabemos que correm o risco de emergir em humanos”, disse Martinez. “Com essa estratégia, talvez possamos prevenir um SARS-CoV-3.”

Referência:

Chimeric spike mRNA vaccines protect against Sarbecovirus challenge in mice
By David R. Martinez, Alexandra Schäfer, Sarah R. Leist, Gabriela De la Cruz, Ande West, Elena N. Atochina-Vasserman, Lisa C. Lindesmith, Norbert Pardi, Robert Parks, Maggie Barr, Dapeng Li, Boyd Yount, Kevin O. Saunders, Drew Weissman, Barton F. Haynes, Stephanie A. Montgomery, Ralph S. Baric
Science 22 Jun 2021: eabi4506 DOI: 10.1126/science.abi4506

 

Henrique Cortez, tradução e edição, a partir de informações da University of North Carolina at Chapel Hill

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 22/06/2021

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top