40% das importações agrícolas da UE serão ‘altamente vulneráveis’ à seca em 2050

 

seca

40% das importações agrícolas da UE serão ‘altamente vulneráveis’ à seca em 2050

Um trio de pesquisadores descobriu que aproximadamente 40% dos produtos agrícolas importados pela União Europeia serão “altamente vulneráveis” à seca até 2050.

Por Bob Yirka*, Phys.org

Em seu artigo publicado na revista Nature Communications , Ertug Ercin, Ted Veldkamp e Johannes Hunink, da R2Water Pesquisa e Consultoria, da Universidade de Ciências Aplicadas de Amsterdã e FutureWater, respectivamente, sugerem que as secas que afetam os produtos agrícolas serão devido ao aquecimento global.

À medida que o planeta se aquece com o acúmulo de emissões de gases de efeito estufa, pesquisadores ao redor do globo tentam prever o que pode acontecer com o planeta e suas plantas e animais. Alguns esforços de pesquisa sugeriram que, à medida que o planeta fica mais quente, algumas áreas podem experimentar condições mais secas; partes do Vietnã, Brasil, Índia, Turquia e Indonésia provavelmente verão menos chuvas, por exemplo.

Aridez ou secas nesses lugares, observam os pesquisadores, podem ter um impacto profundo em suas economias – e também podem impactar outros lugares, como a UE, que depende das importações agrícolas desses países.

Para saber mais sobre as perspectivas de ambos os lugares, os pesquisadores consultaram estudos anteriores que mapearam os prováveis impactos para regiões ao redor do mundo. Em seguida, examinaram as prováveis mudanças nos países que cultivam produtos agrícolas vendidos na UE. Em seu trabalho, os pesquisadores analisaram as prováveis mudanças devido à seca para os anos 2030, 2050 e 2085 em cenários de média e baixa emissão.

Eles descobriram que, devido às secas em outros países, mais de 44% dos produtos agrícolas importados para a UE provavelmente seriam vulneráveis em 2050. Naquele ano, eles descobriram, a gravidade da seca nessas áreas aumentaria em 35%. Eles observam também que safras como café, cacau, açúcar, óleo de palma e soja seriam as mais afetadas.

Os pesquisadores observam que apenas alguns países em risco fornecem atualmente grandes quantidades de certos produtos agrícolas – o Vietnã e o Brasil juntos, por exemplo, fornecem aproximadamente um terço da demanda mundial de café. As secas em um ou ambos os países podem reduzir drasticamente a oferta.

Referência:

Ercin, E., Veldkamp, T.I.E. & Hunink, J. Cross-border climate vulnerabilities of the European Union to drought. Nat Commun 12, 3322 (2021). https://doi.org/10.1038/s41467-021-23584-0

 

Henrique Cortez *, tradução e edição.

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 17/06/2021

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top