Evidências apontam diminuição de procura aos hospitais por doenças cardiovasculares devido ao receio de se infectar pelo coronavírus

 

covid-19

Sociedade Brasileira de Hipertensão alerta pacientes a procurarem serviço de emergência em casos de dor forte no peito, falta de ar intensa, perda de movimentos ou dificuldade para falar, que podem significar complicações graves da hipertensão arterial

A hipertensão arterial é o principal fator de risco para doenças cardiovasculares, responsáveis pelas principais causas de morte em nosso país e no mundo, como o infarto e o derrame cerebral. Com o isolamento social devido a pandemia do coronavírus, os indivíduos com pressão alta devem ter atenção especial, com acompanhamento de especialistas, aos cuidados necessários para mantê-la sob controle.

Para destacar o 17 de maio de 2020, Dia Mundial da Hipertensão Arterial e o próprio maio, Mês Mundial da HA, a Sociedade Brasileira de Hipertensão alerta os cidadãos para acompanhem sempre sua pressão arterial, para evitar complicações que ocorrem quando ela fica muito alta, conforme informa o vice-presidente da SBH, Luiz A. Bortolotto, cardiologista.

“Se possuírem aparelhos de aferição de pressão em suas casas, façam as medidas regularmente e comuniquem seus médicos se houver alguma alteração. Intensifiquem a adoção de hábitos saudáveis de vida, como diminuir o consumo de sal, evitar o excesso de álcool, e manter algum grau de atividade física, mesmo dentro de suas casas”, ressalta ele.

Com o isolamento social e a preocupação com a pandemia, é natural uma maior ansiedade, que pode contribuir também para o aumento da pressão arterial. Por isso, é muito importante atitudes que diminuam o estresse, tais como conversar com parentes e amigos por meios digitais, ler um bom livro, assistir filmes e até técnicas de meditação e relaxamento. Todas essas ações ajudam a manter a pressão controlada.

O mais relevante de tudo, se a pessoa tem pressão alta e faz uso de medicação, é não deixar de tomar os medicamentos para controlar a pressão arterial, mesmo que fique infectada com o novo coronavírus. É imperioso consultar o médico ou serviço de saúde para esclarecer as dúvidas antes de qualquer mudança.

Por último, há evidências em todo o mundo de uma diminuição de procura aos hospitais por doenças cardiovasculares devido ao receio de se infectar pelo coronavírus.

Assim, as pessoas devem ficar atentas a sinais de alarme para estas doenças, como dor forte no peito, falta de ar intensa, perda de movimentos ou dificuldade para falar, que podem significar complicações graves da hipertensão arterial. Nesta situação, o paciente deve procurar um serviço de emergência para ser tratado.

A SBH reforça que, além de adotar todas as medidas para a prevenção do COVID-19, é indispensável continuar cuidando sempre da sua pressão arterial.

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 19/05/2020

Evidências apontam diminuição de procura aos hospitais por doenças cardiovasculares devido ao receio de se infectar pelo coronavírus, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 20/05/2020, https://www.ecodebate.com.br/2020/05/20/evidencias-apontam-diminuicao-de-procura-aos-hospitais-por-doencas-cardiovasculares-devido-ao-receio-de-se-infectar-pelo-coronavirus/.

 

PUBLICIDADE




 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Deixe uma resposta

Top