A distância entre negociadores e a sociedade civil na COP25 se torna evidente

 

O senso de urgência é realmente mais palpável entre algumas empresas presentes na COP25 do que entre os negociadores.

Por Aline Robert* | EURACTIV.fr

 

COP25

 

À medida que a sociedade civil busca mais ambição no combate às mudanças climáticas, o ritmo lento das negociações na cúpula da COP25 em Madri frustra ativistas.

Com mais de 20.000 pessoas reunidas em Madri, a COP25 já é um sucesso em termos de mobilização e organização.

Mas a comunidade de “observadores”, na qual ONGs, ativistas, empresas e grupos de reflexão estão confusos, ficou chocada com a atitude dos serviços de segurança, pois bloquearam temporariamente seu acesso na quarta-feira (11 de dezembro) e expulsaram 300 ativistas de COP após uma demonstração um pouco barulhenta por parte dos jovens.

Os serviços das Nações Unidas forneceram uma explicação e tudo voltou ao normal. Mas o episódio destaca a frustração da sociedade civil, que veio em massa para apoiar os negociadores, mas acabou se sentindo excluída.

No entanto, há muito mais locais de reunião do que antes, e os jovens, assim como os representantes das minorias, foram convidados a falar em sessões plenárias em várias ocasiões ao lado dos funcionários.

Mas esses convites são, no entanto, mais prontamente dados ao ex-secretário de Estado dos EUA John Kerry, que falou em Madri na quinta-feira, do que aos ativistas.

“Há mais porosidade entre os diferentes círculos, os compromissos de empresas e autoridades locais são regularmente citados e elogiados”, disse Lola Vallejo, especialista em clima do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Relações Internacionais (IDDRI).

Mas a ambição não é uma prioridade para todos. Por exemplo, como as regras da ONU exigem unanimidade, a recusa da Arábia Saudita em mencionar os trabalhos do IPCC ou dos direitos humanos nos textos finais pareceu atrapalhar o fluxo das negociações.

O senso de urgência é mais palpável entre algumas empresas presentes na COP25 do que entre os negociadores. Embora os mais ambiciosos mantenham firmemente sua posição, como lembrou o eurodeputado Bas Eickhout, chefe da delegação do Parlamento Europeu na COP25.

“Nenhum acordo é melhor que um mau acordo”, disse o eurodeputado holandês, insistindo que a integridade do Acordo Climático de Paris não deve ser posta em causa pela discussão sobre a compensação de carbono.

Lola Vallejo alertou, no entanto, que “esta COP não deve ser julgada pelo Artigo 6”, pois o lento progresso das negociações nos termos a serem usados na seção do tratado que trata de perdas e danos, mas também em ambição futura, criou mais problemas além da complicada questão dos créditos de carbono.

Enquanto isso, os jovens decidiram exercer alguma pressão no último dia da cúpula climática. Furiosa com o tratamento da sociedade civil, a organização Sextas para o Futuro chegou a convocar uma greve internacional em 13 de dezembro.

 

* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate.

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 13/12/2019

A distância entre negociadores e a sociedade civil na COP25 se torna evidente, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 13/12/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/12/13/a-distancia-entre-negociadores-e-a-sociedade-civil-na-cop25-se-torna-evidente/.

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top