Mina Guaíba: Carvão faz mal à saúde, artigo de Montserrat Martins

 

Projeto Mina Guaíba
Projeto Mina Guaíba www.projetominaguaiba.com.br

 

[EcoDebate] Propagandeada como benéfica à economia, a exploração do carvão em Eldorado, perto da margem do Jacuí, trará prejuízos primeiro à saúde da população e depois às finanças do Estado, pelos danos causados. A proposta de instalação da Mina Guaíba, se aprovada, resultará na contaminação da água e do ar da bacia do Guaíba, onde vive cerca de 40% da população gaúcha.

A mineradora apresentou EIA-RIMA de mais de 6 mil páginas que no entanto tem muitas informações vagas e falta de informações essenciais, como a própria composição completa do carvão a ser explorado, dado importante pelos elementos de alta toxicidade. A extração do carvão mineral e seu beneficiamento produz uma variedade de metais pesados como Mercúrio, Chumbo, Cádmio, Cromo, Zinco, Cobre, Níquel e Arsênio.

Na audiência realizada no Ministério Público do RS, especialistas do Instituto de Geociências da UFRGS demonstraram não ser verdadeira a alegação da mineradora de que os rejeitos ficarão sob uma “barreira impermeável” após enterrados e que estes irão contaminar os lençóis freáticos que se comunicam com a bacia do Guaíba. Além disso a água das chuvas que cair ao solo contaminada pela poeira será desviada para o próprio Jacuí e a poeira de carvão, levado pelos ventos da região, afetará além da água também o ar da região metropolitana.

Os danos resultam dos metais na água e da contaminação do ar, de uma série de elementos cancerígenos, geradores de tumores. doenças gastrointestinais, pulmonares, alérgicas e auto-imunes. Essa contaminação não será um “acidente” da mineração, mas sim a decorrência da Mina Guaíba tal como projetada.

É enganoso o suposto ganho econômico. Além de afetar a saúde, afeta o turismo com a contaminação do Guaíba – nosso cartão postal, nosso local de lazer, a “alma” da cidade. Após duas a três décadas de exploração, que pode inviabilizar o abastecimento de água da metade do RS, ficará ainda o ônus de manutenção dos rejeitos a cargo do Estado, onerando as futuras gerações.

Montserrat Martins, Colunista do EcoDebate, é Médico

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 02/12/2019

Mina Guaíba: Carvão faz mal à saúde, artigo de Montserrat Martins, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 2/12/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/12/02/mina-guaiba-carvao-faz-mal-a-saude-artigo-de-montserrat-martins/.

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Deixe uma resposta

Top