Emergência Climática – O aumento do nível do mar ameaçará mais 40 milhões de pessoas – três vezes o que as estimativas anteriores

 

Por Amy Harder*, AXIOS

 

Data: Kulp et al., 2019, “New elevation data triple estimates of global vulnerability to sea-level rise and coastal flooding”; Chart: Naema Ahmed/Axios

Enquanto o debate continua sobre como combater as mudanças climáticas, os impactos que a elevação da temperatura já alcançou estão piorando.

Por que é importante : estamos aprendendo mais sobre quanto do dano é irreversível, como com o aumento do nível do mar – o que significa que precisamos pensar não apenas em parar o problema, mas também em nos adaptarmos às partes que não podemos parar.

Dirigindo a notícia : O aumento do nível do mar ameaçará mais 40 milhões de pessoas – três vezes o que as estimativas anteriores – nos próximos 30 anos, diz uma nova pesquisa . Os países asiáticos mais pobres estão em maior risco.

O que eles estão dizendo: “A maior parte do aumento do nível do mar entre agora e 2050 já está definida”, disse Benjamin Strauss, co-autor do relatório de revisão por pares da organização científica Climate Central.

O quadro geral : a maioria das atenções políticas concentra-se em como desacelerar as mudanças climáticas, reduzindo as emissões de gases de efeito estufa que estão aumentando a temperatura da Terra, mas uma parte igualmente consequente desse problema é a adaptação a um mundo mais quente em que já estamos vivendo – e no qual estamos ‘ vou viver em qualquer lugar nas próximas décadas.

O que há de novo: os pesquisadores usaram um método mais sofisticado para determinar “o verdadeiro nível do solo no alto de árvores ou edifícios”, disse o co-autor Scott Kulp ao NYT .

  • Esse método já foi usado em partes mais desenvolvidas do mundo, mas não na Ásia, que é uma das razões pelas quais os impactos projetados são mais recentes e terríveis.
  • “Os números são maiores na Ásia em geral porque há uma densidade populacional tão alta e é tão concentrada nas elevações mais baixas em direção à costa”, disse Strauss.
  • A pesquisa não leva em conta o crescimento da população; portanto, o impacto pode ser ainda maior se esses países continuarem crescendo, o que é esperado.

Como funciona : a pesquisa descobriu que mais de 40 milhões de pessoas viverão em áreas abaixo dos níveis da maré alta até 2050 – o que significa, disse Strauss, que “você recebe defesa costeira ou é melhor se mudar”.

  • Esse aumento está no topo das 110 milhões de pessoas que já vivem abaixo do nível da maré alta com proteção contra infraestrutura, como diques.
  • “Embora os diques possam nos proteger, eles também podem nos dar uma falsa sensação de segurança, porque, quando falham, os resultados podem ser catastróficos”, disse Strauss, observando os desafios que Nova Orleans enfrenta.

O que estamos assistindo : Strauss espera que essa pesquisa galvanize as cidades para se preparar melhor para o aumento do mar que está inevitavelmente chegando, mas também o momento de reduzir as emissões para limitar os piores impactos até o final deste século.

  • Sua pesquisa sugere que, se continuarmos business as usual – as emissões de esquerda na maior parte desmarcada – até 200 milhões mais pessoas estarão em risco em 2100.

 

* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate.

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 18/11/2019

Emergência Climática – O aumento do nível do mar ameaçará mais 40 milhões de pessoas – três vezes o que as estimativas anteriores, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 19/11/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/11/19/emergencia-climatica-o-aumento-do-nivel-do-mar-ameacara-mais-40-milhoes-de-pessoas-tres-vezes-o-que-as-estimativas-anteriores/.

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top