A Europa possui recursos solares e eólicos suficientes para atender sua demanda de eletricidade inteiramente de fontes renováveis

energia 'verde'

 

A Europa possui recursos solares e eólicos suficientes para atender sua demanda de eletricidade inteiramente de fontes renováveis

Um novo estudo de pesquisadores do Institute for Transformative Sustainability Research (IASS), em Potsdam, mostra que muitas regiões e municípios podem atender à demanda de eletricidade usando sistemas de eletricidade baseados exclusivamente em energias renováveis.

No entanto, seu desenvolvimento exacerbaria a pressão do uso da terra em torno das áreas metropolitanas e conurbações maiores.

Institute for Advanced Sustainability Studies e.V. (IASS)*

A eletricidade de fontes renováveis pode abastecer muitas regiões e cidades da Europa

Os resultados do estudo são apresentados on-line em um mapa interativo que cobre as regiões e cidades da Europa. ( https://timtroendle.github.io/possibility-for-electricity-autarky-map/ ): Os usuários podem simplesmente aumentar o zoom em uma região ou vila – de Landau, na região da Renânia-Palatinado da Alemanha, até Berlim, e de Menton, na França. Riviera para a capital italiana de Roma – o mapa identifica o potencial de geração de eletricidade a partir de fontes renováveis em toda a Europa e revela se as regiões poderiam atender à demanda de eletricidade a partir de fontes renováveis.

“Nossos resultados mostram como é difícil, especialmente no caso de cidades densamente povoadas, como Berlim, atender à demanda de eletricidade a partir de fontes de energia renováveis”, explica o principal autor Tim Tröndle – “mas a tecnologia agora está suficientemente avançada para que mesmo isso seja possível. viável se as áreas metropolitanas juntassem forças com as regiões vizinhas. As regiões rurais e as áreas urbanas com extensos campos rurais poderiam atender à demanda de eletricidade inteiramente a partir de fontes renováveis: no nível local, 75% dos municípios podem acessar recursos solares e eólicos suficientes para atender à demanda anual de eletricidade.

Atingir a autarquia de eletricidade em quatro níveis administrativos

O desenvolvimento de um suprimento de eletricidade regenerativa autossuficiente requer a disponibilidade de superfícies abertas ou terrenos suficientes que possam ser usados para geração de energia. Como parte de sua pesquisa para o estudo, os cientistas coletaram dados para identificar áreas e superfícies elegíveis e determinar os rendimentos de eletricidade renovável nos níveis continental, nacional, regional e municipal.

Liderados pelo professor Johan Lilliestam , os autores do IASS e ETH Zurich determinaram o potencial técnico de sistemas fotovoltaicos montados no teto e no nível do solo, bem como de turbinas eólicas onshore e offshore, analisando a disponibilidade e a elegibilidade de áreas terrestres. Sua análise leva em consideração a atual cobertura e uso da terra pelas cidades, bem como o uso agrícola e incluiu altitudes e condições climáticas locais, o que poderia limitar a geração de eletricidade a partir de fontes renováveis. Isso permitiu que os pesquisadores determinassem o potencial de produção de eletricidade, levando em consideração as restrições técnicas.

Mas, se os sistemas energéticos futuros forem sustentáveis e gozarem de ampla aceitação em toda a sociedade, eles não serão capazes de explorar todo o seu potencial técnico. Para refletir isso, os pesquisadores excluíram certas áreas, como reservas naturais e terras aráveis, onde a infraestrutura de energia prejudicaria a paisagem ou impediria atividades agrícolas.

Dados sobre o consumo de eletricidade de 2017 foram usados para medir a demanda. De acordo com análises anteriores, os autores conseguiram demonstrar que o potencial técnico e social da eletricidade renovável é maior que a demanda nos níveis continental e nacional. Para alcançar também a autarquia da eletricidade no nível subnacional, no entanto, as regiões teriam que atribuir grandes parcelas e, às vezes, toda a sua terra não desenvolvida à geração de eletricidade a partir de energias renováveis, de acordo com o estudo.

As perspectivas para a Europa

Se forem aplicadas restrições sociotécnicas, o potencial total de produção de eletricidade no nível continental é de 15.000 TWh / a – mais de quatro vezes a demanda atual. Mesmo quando severas restrições sociais são aplicadas, reduzindo o potencial técnico em mais de 90%, a Europa ainda pode gerar eletricidade suficiente a partir de fontes renováveis para alcançar a autarquia de eletricidade no nível continental e em cada país.

Nos níveis regional e municipal, os autores veem o menor potencial relativo dentro das fronteiras da cidade: por exemplo, Oslo mostra o menor potencial, pois menos de um quarto da demanda da cidade por eletricidade pode ser atendida através da geração local de energia a partir de fontes renováveis. Outras áreas urbanas também carecem de potencial técnico e social suficiente, incluindo a Ilha de França (Paris), Dublin e Berlim. Mas essas cidades poderiam alcançar a autarquia da eletricidade, cooperando com as regiões vizinhas para formar regiões metropolitanas auto-suficientes. O estudo também mostra, no entanto, que a busca pela autarquia local pode concentrar a geração de eletricidade em áreas já densamente povoadas – um resultado que pode ou não ser desejável e quais regiões precisam ser consideradas.

“Em última análise, é um ato de equilíbrio entre a auto-suficiência e o uso local mais intensivo da terra, por um lado, e a aceitação das importações, juntamente com uma maior cooperação com outros municípios, regiões e países da Europa, por outro”, diz Tröndle. Mas, em princípio, é possível uma auto-suficiência 100% de eletricidade renovável em todos os níveis administrativos, do continental ao regional e, freqüentemente, até no nível municipal, especialmente se os mecanismos de comércio de eletricidade entre regiões e países puderem ser estabelecidos.

 

Referência:

Tim Tröndle, Stefan Pfenninger, Johan Lilliestam: Home-made or imported: On the possibility for renewable electricity autarky on all scales in Europe, Energy Strategy Reviews, 29.08.2019. https://doi.org/10.1016/j.esr.2019.100388

 

* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate.

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 04/09/2019

[cite]

 

PUBLICIDADE / CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top