Mudanças climáticas intensificam a seca de verão em partes dos EUA, aponta estudo

 

U.S. Drought Monitor

 

A mudança climática está amplificando a intensidade e a probabilidade de ondas de calor durante secas severas nas planícies do sul e sudoeste dos Estados Unidos, de acordo com um novo estudo realizado por um pesquisador da Universidade de Arkansas.

University of Arkansas*

Linyin Cheng, professor assistente de geociências, usou dados do Modelo de Sistema Comunitário de Terra do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica para estudar as secas de verão que ocorreram antes e depois da Revolução Industrial. Cheng e seus colegas da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica e universidades da China e do Colorado fizeram simulações para avaliar como, e em quanto, as mudanças climáticas induzidas pelo homem afetam as ondas de calor do verão nos Estados Unidos contíguos. O estudo foi publicado no Journal of Climate .

Os pesquisadores descobriram que em locais com baixa umidade no solo, como nas planícies do sul e no sudoeste, temperaturas mais altas provocadas pela mudança climática levaram a um aumento no “acoplamento” de terra e atmosfera, o que aumentou ainda mais a severidade das ondas de calor. Em locais com mais umidade no solo, como o nordeste, não encontraram acoplamento apreciável e, portanto, não contribuíram para a intensificação da onda de calor.

“Nossa análise da simulação climática mostra que as relações entre a seca e a onda de calor mudam significativamente no sul e no sudoeste dos Estados Unidos devido à mudança climática provocada pelo homem desde o final do século 19”, disse Cheng. “Por outro lado, a relação entre a seca e a onda de calor nas regiões do norte dos EUA sofre pouca mudança no clima mais quente”.

Os resultados levantam a ideia de um ciclo climático auto-reforçador: como o clima de uma região se torna mais árido devido à mudança climática, as secas se tornam mais quentes, reduzindo ainda mais a umidade do solo.

“No geral, esses resultados indicam que o feedback da atmosfera terrestre reforçada é um fator físico significativo para aumentar as ocorrências de ondas de calor extremas relacionadas à seca, particularmente nas regiões semi-áridas e áridas dos Estados Unidos”, afirma o relatório.

Referência:

Physical Understanding of Human-Induced Changes in U.S. Hot Droughts Using Equilibrium Climate Simulations
Linyin Cheng
Department of Geosciences, University of Arkansas, Fayetteville, Arkansas
Journal of Climate
https://doi.org/10.1175/JCLI-D-18-0611.1

 

* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 16/07/2019

Mudanças climáticas intensificam a seca de verão em partes dos EUA, aponta estudo, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 16/07/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/07/16/mudancas-climaticas-intensificam-a-seca-de-verao-em-partes-dos-eua-aponta-estudo/.

 

CONTEÚDO RELACIONADO



 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top