Publicação da Embrapa apresenta perguntas e respostas sobre a criação galinhas caipiras e codornas

 

Foto: Eugênia Ribeiro

Eugênia Ribeiro - Galinhas caipiras em aviário na Embrapa Meio-Norte, em Teresina, PI
Galinhas caipiras em aviário na Embrapa Meio-Norte, em Teresina, PI

Está disponível para download na página da Embrapa Meio-Norte na internet a publicação “Perguntas e respostas sobre criação de galinhas e codornas na agricultura familiar do Meio-Norte”. O documento apresenta respostas às perguntas mais frequentes ou relevantes encaminhadas à Embrapa Meio-Norte por produtores rurais interessados na criação de galinhas caipiras e codornas.

As galinhas e as codornas são criadas em propriedades rurais e também nos arredores das cidades. Os produtos obtidos (carne e ovos) têm sido utilizados por restaurantes tradicionais da região Meio-Norte e, em alguns casos, pela rede hoteleira, como pratos de grande procura, com preço igual, ou muitas vezes superior, ao dos cortes nobres das carnes bovinas.

Na publicação de 68 páginas são apresentadas respostas para 80 perguntas, organizadas por assunto, englobando a criação de galinhas caipiras, local para criação, custos de implantação, vantagens da criação de aves na produção de alimentos, alimentação das aves, cuidados com os pintos, criação de frangos de corte e de galinhas poedeiras, criação de codornas e sanidade.

Além de produtores, alunos de cursos relacionados com as ciências agrárias, representantes de associações, prefeituras e profissionais da extensão rural também têm apresentado seus questionamentos, voltados mais especificamente ao manejo ou a alternativas para alimentação das aves.

De acordo com a pesquisadora Teresa Viola, uma das autoras da publicação, no texto, são contempladas informações básicas para se iniciar uma criação de galinhas ou de codornas com maiores chances de sucesso do que se implementadas e conduzidas sem a atenção indispensável a alguns aspectos como a alimentação e a higiene. “Para as criações já existentes, são apresentadas soluções para diversos problemas que podem ser superados, em muitos casos, por meio de medidas simples de ajustes no manejo”, explica.

Diariamente, a Embrapa Meio-Norte, em Teresina, Piauí, recebe telefonemas, e-mails, contatos via SAC – Serviço de Atendimento ao Cliente e também visitantes em busca de respostas às muitas indagações sobre a criações dessas aves.  “Foi com o intuito de divulgar e facilitar o acesso às informações aos interessados no tema que selecionamos estas 80 perguntas e procuramos respondê-las em linguagem acessível. Espera-se que o leitor aproveite este conteúdo para uso prático, ajustando as informações conforme a sua realidade”, destaca a pesquisadora.

Para Teresa Viola, a crescente demanda por informações relacionadas a essas criações se deve, em parte, aos problemas enfrentados na criação. Segundo ela, alguns problemas estão relacionados às adversidades da região, baixo nível tecnológico aplicado, falta de recursos, baixa biosseguridade e dificuldade de acesso à informação. “Mas é importante lembrar que uma criação de sucesso pode ser obtida com um mínimo de procedimentos e recursos.  É possível, com algumas adequações e medidas simples na propriedade, muitas vezes com baixo custo, obter melhorias na produção de aves”, completa.

Clique aqui e acesse a publicação.

Eugênia Ribeiro, jornalista
Embrapa Meio-Norte

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 30/01/2019

"Publicação da Embrapa apresenta perguntas e respostas sobre a criação galinhas caipiras e codornas," in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 31/01/2019, https://www.ecodebate.com.br/2019/01/31/publicacao-da-embrapa-apresenta-perguntas-e-respostas-sobre-a-criacao-galinhas-caipiras-e-codornas/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Deixe uma resposta

Top