Alimentos Funcionais, artigo de Roberto Naime

 

Alimentos na Conferência Green Rio 2015. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Alimentos na Conferência Green Rio 2015. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

 

[EcoDebate] São alimentos ou ingredientes que exercem funcionalidades adicionais no organismo e que exercem efeitos benéficos à saúde, além de suas funções nutricionais básicas.

Os alimentos funcionais se sobrepõem aos chamados nutracêuticos, e se caracterizam por oferecer vários benefícios à saúde, além do valor nutritivo inerente à sua composição química, podendo desempenhar outras funcionalidades benéficas ao organismo na redução do risco de doenças crônicas degenerativas, como câncer e diabetes.

É necessário que o consumo destes alimentos seja regular a fim de que seus benefícios sejam alcançados. A indicação fica no maior uso de vegetais, frutas, cereais integrais na alimentação, já que grande parte dos componentes ativos estudados se encontra nesses alimentos.

Outra menção relevante é substituir em parte o consumo de carne de vaca, embutidos e outros produtos à base de carne vermelha por soja e derivados, especialmente carne de soja e isolados proteicos de soja, e ainda peixes que são ricos em ômega 3.

A tabela a seguir resume de forma didática quais são os compostos destas funcionalidades, que ação produzem e em quais alimentos são encontrados mais facilmente, ou por característica (http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/220_alimentos_funcionais html).

Composto

Ação

Alimentos onde é encontrado

Isoflavonas

Ação estrogênica (reduz sintomas da menopausa) e anti-câncer

Soja e derivados

Proteínas de soja

Redução dos níveis de colesterol

Soja e derivados

Ácidos graxos ômega-3

Redução do LDL – colesterol; ação antiinflamatória; é indispensável para o desenvolvimento do cérebro e

da retina de recém-nascidos

Peixes marinhos como sardinha, salmão, atum, anchova, arenque, etc

Ácido a – linolênico

Estimula o sistema imunológico e tem ação anti-inflamatória

Óleos de linhaça, colza, soja; e nozes e amêndoas

Catequinas

Reduzem a incidência de certos tipos de câncer, reduzem o colesterol e estimulam o sistema imunológico

Chá verde, cerejas, amoras, framboesas, mirtilo, uva roxa, vinho tinto

Licopeno

Antioxidante, reduz níveis de colesterol e o risco de certos tipos de câncer, como de próstata

Tomate e derivados, goiaba vermelha, pimentão vermelho, melancia

Luteína e Zeaxantina

Antioxidantes; protegem contra degeneração macular

Folhas verdes (luteína). Pequi e milho (zeaxantina)

Indóis e Isotiocianatos

Indutores de enzimas protetoras contra o câncer, principalmente de mama

Couve flor, repolho, brócolis, couve de bruxelas, rabanete, mostarda

Flavonóides

Atividade anticâncer, vasodilatadora, anti-inflamatória e antioxidante

Soja, frutas cítricas, tomate, pimentão, alcachofra, cereja

Fibras solúveis e

insolúveis

Reduz risco de câncer de cólon, melhora o funcionamento intestinal. As solúveis podem ajudar no controle da glicemia e no tratamento da obesidade, pois dão maior saciedade.

Cereais integrais como aveia, centeio, cevada, farelo de trigo, etc.; leguminosas como soja, feijão, ervilha, etc.; hortaliças com talos e frutas com casca

Prebióticos – fruto oligossacarídeos, insulina

Ativam a microflora intestinal, favorecendo o bom funcionamento do intestino

Extraídos de vegetais como raiz de chicória e batata yacon

Sulfetos alílicos (alilsulfetos)

Reduzem colesterol, pressão sanguínea, melhoram o sistema imunológico e reduzem risco de câncer gástrico

Alho e cebola

Ligninas

Inibição de tumores hormônio-dependentes

Linhaça, noz moscada

Tanino

Antioxidante, antisséptico, vasoconstritor

Maçã, sorgo, manjericão, manjerona, sálvia, uva, caju, soja

Estanóis e esteróis vegetais

Reduzem risco de doenças cardiovasculares

Extraídos de óleos vegetais como soja e de madeiras

Probióticos – Bífido bactérias e Lactobacilos

Favorecem as funções gastrointestinais, reduzindo o risco de constipação e câncer de cólon

Leites fermentados, Iogurtes e outros produtos lácteos fermentados

Para que os resultados sejam eficazes, é importante que o consumidor siga as instruções na rotulagem, utilizando o produto da forma recomendada pelo seu fabricante, quando se certificar sobre a proveniência idônea, no caso de alimentos processados industrialmente.

É lícito ressaltar que estes alimentos somente exercem toda sua potencialidade quando estão inseridos em uma dieta equilibrada e balanceada. Se estiver sendo utilizado um alimento para o controle do colesterol, os resultados somente ser positivos, serão favoráveis, se a ingestão estiver associada a uma dieta pobre em gordura saturada e colesterol.

Não existem ações mirabolantes. Todos os resultados dependem de ações sistêmicas e persistentes, para a obtenção de resultados que incrementem a qualidade de vida das populações consideradas.

Referência: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/220_alimentos_funcionais.html

 

Dr. Roberto Naime, Colunista do Portal EcoDebate, é Doutor em Geologia Ambiental. Integrante do corpo Docente do Mestrado e Doutorado em Qualidade Ambiental da Universidade Feevale.

Sugestão de leitura: Civilização Instantânea ou Felicidade Efervescente numa Gôndola ou na Tela de um Tablet [EBook Kindle], por Roberto Naime, na Amazon.

Nota da Redação: Sobre o mesmo tema, sugerimos que leia, também:

Alimentos Nutracêuticos, artigo de Roberto Naime

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 24/05/2018

Alimentos Funcionais, artigo de Roberto Naime, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 24/05/2018, https://www.ecodebate.com.br/2018/05/24/alimentos-funcionais-artigo-de-roberto-naime/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top