Alimentos Nutracêuticos, artigo de Roberto Naime

 

alimentação saudável
Foto: EBC

 

[EcoDebate] A alimentação natural é a farmácia e se diga de passagem, “barata” que trata da sua saúde. Mas o que poucas pessoas têm conhecimento é que substâncias que compõem determinados alimentos, chamados nutracêuticos ou funcionais, podem prevenir e até mesmo tratar de vários tipos de doenças.

Os nutracêuticos são alimentos que têm a funcionalidade ou a capacidade pelas substâncias que contém, de comprovadamente proporcionar benefícios à saúde, como a prevenção e tratamento de doenças. O termo nutracêutico vem de “nutri”, nutriente e “cêutico”, de farmacêutico, ou seja, alimentos que nutrem e trazem saúde. É a medicina natural tratando da saúde das pessoas e prevenindo as suas doenças.

Na verdade, todo alimento natural, ou seja, aquele que não foi processado industrialmente, pode ser classificado como “funcional” já que contém, em doses variáveis, componentes essenciais à nossa saúde, como vitaminas, minerais, enzimas e fibras. Porém, certos alimentos contém outras substâncias com grande capacidade de proteção e mobilização imunológica.

Desde os primórdios da civilização, o homem procurava os seus alimentos na natureza e aprendeu com os animais, através da observação e da experimentação, a se nutrir com os alimentos que poderiam prevenir ou curar as suas doenças. Então surgiu a fitoterapia, que foi utilizada por pagés, magos, alquimistas, padres, terapeutas e médicos. Aliás, a indústria farmacêutica começou sintetizando as moléculas dos produtos naturais para produção de medicamentos.

Existe uma pequena revolução nas prateleiras dos supermercados, onde consumidores cada vez mais conscientes e exigentes querem em suas mesas os alimentos nutracêuticos, os alimentos que trataram da saúde dos seus ancestrais.

O homem cria e transforma as suas ideias, mas sempre volta as suas origens. Os antigos tinham toda a sabedoria do mundo porque estavam em contato direto com a natureza. O chamado “homem civilizado” atualmente, vive estressado, se alimentando muito mal com alimentos cada vez mais industrializados e com menos nutrientes.

Os alimentos perecíveis nas feiras, impressionam os olhos, mas não tem gosto e não tem os seus nutrientes essenciais. Os agrotóxicos estão cada vez mais poderosos e muito mais prejudiciais à saúde do ser humano.

No entanto, funcionalidades alimentares relacionadas com substâncias nutracêuticas estão cada vez mais valorizadas.

A água é uns dos elementos fundamentais para a existência do homem, é um dos principais componentes do organismo. Cerca de 60 a 70% do corpo de uma pessoa é constituído de água. Esta substância também participa da composição de todos os líquidos e células, desempenhando funções importantes no metabolismo normal como a dissolução de nutrientes fornecidos na alimentação, assim como das toxinas e outros elementos que devem ser eliminados do organismo, e também na regulação da temperatura corpórea.

Muitos problemas de saúde da população são relacionadas a água. São doenças provocadas por vírus, bactérias, protozoários e helmintos ou vermes ou por agentes químicos presentes na água, geralmente resultado da poluição. Por isso é recomendável não comprar água de procedência duvidosa. A água é um grande preventivo das doenças. Os vasilhames devem ser transparentes, limpos, bem cuidados, sem arranhões, com lacre e com análise química atualizada. Os refrigerantes são considerados “água morta” por não serem naturais.

Não é necessário e nem recomendável o uso contínuo ou permanente de água mineralizada ou mineral natural. Excesso de nutrientes e substâncias químicas na água em idade mais avançada podem causar concreções nos rins em algumas pessoas. Outras podem ter metabolismo alterado e gerar concreções com predomínio cálcico a partir da ingestão de leite e derivados.

O sal refinado pode ser substituído pelo sal marinho. Como o Dr. Márcio Bontempo manifesta o sal marinho contém cerca de 84 elementos que são eliminados ou extraídos para a comercialização durante o processo industrial para a produção do sal refinado. Como enxofre, bromo, magnésio, cálcio e outros menos importantes, que representam excelente fonte de nutrição adequada.

A indústria é geralmente poderosa e possui a sua forma de controle sobre as autoridades. É claro que será então dada muita ênfase a importância do sal refinado empobrecido em relação ao sal puro e integral, que é abominado. O sal marinho tem cristais maiores que o sal refinado, e deve ser utilizada na mesma quantidade. Somente se recomenda um preparo mais lento para que os cristais de sal se dissolvam adequadamente.

Recomenda-se a substituição do açúcar refinado pelo açúcar natural, que pode ser garapa, melado, rapadura ou ainda açúcar mascavo. O melado é um dos alimentos que mais contém ferro na natureza. A cana-de-açúcar é originária da Índia, sendo uma planta selvagem que começou a ser cultivada em jardins.

Inicialmente era extraída a água de açúcar, que depois foi se transformando no próprio açúcar, considerado então um remédio, que aparecia nas receitas dos médicos orientais. O uso do açúcar como alimento começou por volta do século X, na Índia e na China. O açúcar foi trazido pelos árabes para a Europa e no século XV já era um dos principais produtos comercializados pelos povos do Mediterrâneo.

Neste período, os portugueses passaram a dominar as técnicas do fabrico do açúcar em suas ilhas atlânticas de Açores, Madeira, São Tomé e Príncipe. Logo foi trazido para o Brasil. No começo, não se ouvia falar em diabetes com os escravos vivendo da rapadura, farinha de mandioca e carne seca, que até hoje é consumida pela população carente brasileira dos Estados do Norte e Nordeste.

O arroz branco pode ser substituído pelo integral ou farelo de arroz. O arroz integral é envolto por uma película que é justamente o que o mantém integral. Esta película segura o germe do grão que juntos formam uma dupla designada farelo. Pode então ser considerado um alimento funcional.

O arroz branco, por sua vez, não contém esta película porque ela foi retirada no processo da refinação. Portanto, este arroz não contém farelo, não podendo ser indicado como alimento funcional.

Farelos de arroz, aveia, soja e trigo são ricos em fibras. Estas substâncias estimulam o funcionamento intestinal e reduzem o colesterol. Os farelos são ricos em vários compostos ativos como os fitatos, que protegem o organismo do depósito de chumbo, os ácidos graxos insaturados. Também as proteínas e vitaminas B1 principalmente.

É recomendada a substituição do óleo de soja pelo óleo de girassol. O que diferencia o óleo de girassol dos outros óleos é a concentração de ácidos graxos. Os ácidos graxos que interessam sob o ponto de vista da nutrição, são os insaturados, oléico e linolênico, principalmente este último capaz de dissolver e eliminar o excesso de colesterol no organismo. Essa característica, garante ao óleo de girassol, propriedades altamente reguladoras nas doenças cardíacas

Substitua o seu vinagre de vinho ou de álcool por vinagre de maçã. Este ingrediente tem a sua eficácia na redução de peso, na redução da celulite e na desintoxicação do organismo. Mas o vinagre de maçã também apresenta muitos outros benefícios para a saúde como redução do colesterol, promovendo uma boa circulação sanguínea, melhorando o metabolismo e facilitando a digestão.

Chás verdes, que são ricos em polifenóis que previnem o câncer e doenças do coração, são bastante recomendáveis. Vegetais crucíferos como brócolos, repolho, couve-de-bruxelas, rabanete e couve-flor possuem grandes quantidades de glicosinolatos que previnem o câncer.

Frutas cítricas são ricas em limoneno que previnem o câncer e fortalecem o sistema imunológico. Alho e cebola contém uma substância chamada alicina que estimula o sistema imunológico e redutores de colesterol e triglicerídeos. Por último, substitua o leite por produtos lácteos. Eles são pré e próbióticos e melhoram a flora bacteriana. O kefir, que é o coalho de leite, possui mais de 20 colônias de lactobacilos que auxiliam muito a flora intestinal.

Ainda, alimentos que contém lignina, como linhaça, regularizam o sistema imunológico, reduzem o colesterol e diminuem o risco de doenças cardiovasculares. A linhaça em grão pode ser
processada no liquidificador.

Esta é uma pequena parcela dos chamados produtos nutracêuticos e o que eles podem exercer de funcionalidades. Hábitos alimentares podem ser modulados e implementados no decorrer do tempo. Na medida que se estabelecem demandas de mercado, vai ocorrendo aprimoramento na produção. Afinal, se quer atender as necessidades dos consumidores em sociedades moduladas por livre iniciativa.

Referência: http://www.novaera.org/saude/alimentos_nutraceuticos.htm

 

Dr. Roberto Naime, Colunista do Portal EcoDebate, é Doutor em Geologia Ambiental. Integrante do corpo Docente do Mestrado e Doutorado em Qualidade Ambiental da Universidade Feevale.

Sugestão de leitura: Civilização Instantânea ou Felicidade Efervescente numa Gôndola ou na Tela de um Tablet [EBook Kindle], por Roberto Naime, na Amazon.

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 22/05/2018

Alimentos Nutracêuticos, artigo de Roberto Naime, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 22/05/2018, https://www.ecodebate.com.br/2018/05/22/alimentos-nutraceuticos-artigo-de-roberto-naime/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top