Gestão Ambiental nos Meios de Hospedagens: Análise da Certificação Ambiental Voltada para o Turismo Sustentável, por Áurea Nascimento de Siqueira Mesquita e Williams Nascimento de Siqueira

Gestão Ambiental nos Meios de Hospedagens: Análise da Certificação Ambiental Voltada para o Turismo Sustentável

Áurea Nascimento de Siqueira Mesquita¹

Licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco e Mestranda em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Williams Nascimento de Siqueira²

Graduado em Biomedicina – Universidade Federal de Pernambuco, Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Energéticas e Nucleares – Universidade Federal de Pernambuco e atualmente é Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Energéticas e Nucleares – Universidade Federal de Pernambuco. 

[EcoDebate] No Brasil, nos últimos 20 anos o turismo tem-se expandido nas áreas litorâneas principalmente no litoral nordestino, favorecido pelo Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur/NE), que apresentou um crescimento no setor turístico, por apresentar áreas naturais de proteção como um instrumento regulador da utilização do espaço (GOMES, 2013. P.21).

Segundo Selva (2012), o turismo apresentou um crescimento acelerado devido às áreas tropicais, com aspectos naturais e o planejamento estrutural de recursos públicos, porém mesmo com os investimentos públicos o Brasil ainda apresenta aspectos que precisam ser melhorados, seja a gestão, o ordenamento de áreas territoriais, seja para inclusão da sociedade e o incentivo econômico.

Figura 01: Turismo no Nordeste

Turismo no Nordeste

Fonte: http://am730.com.br/nordeste-e-destino-preferido-dos-europeus/

A expansão das atividades turísticas tem provocado impactos e conflitos nas áreas onde o turismo se instala quando apresentam-se as áreas protegidas que são criadas com o objetivo de conservação ambiental, pelas quais surgiram no Brasil as Unidades de Conservação (UC) que é utilizado para definir às áreas fundada pelo Poder Público em pró da proteção dos ecossistemas naturais do planeta (BRASIL, 2008).

No âmbito do turismo, as Unidades de Conservação são fundamentais para preservação das áreas naturais, pois asseguram o uso dos recursos em benefícios da sustentabilidade de proporcionar às comunidades envolvidas o desenvolvimento econômico sustentável, pois as atividades turísticas podem beneficiar a população local, gerando emprego e renda, mas também pode acarretar inúmeros problemas devido a sua prática, ou seja, as atividades antrópicas nas áreas naturais podem ocasionar vários impactos, social, econômico e ecológico, por essa razão tornou-se fundamental as Unidades de Conservação, para o planejamento cauteloso que direcione as ações humanas em relação ao meio natural, que segundo Ruschmann (1997) menciona os seguintes aspectos:

  • Preservação e conservação do patrimônio natural;

  • Valorização do patrimônio histórico e cultural;

  • Desenvolvimento econômico com equidade social;

  • Incentivo aos micros e pequenos negócios.

Nesta perspectiva surge a necessidade do planejamento ambiental, onde se apresenta a conservação no âmbito cultural e natural, para o desenvolvimento econômico, garantindo a qualidade de vida da população, atrelando as práticas do turismo sustentável que venha beneficiar a economia local.

Diante das dificuldades em relação às atividades turísticas, surgem as necessidades de uma gestão ambiental em pró do ordenamento das práticas do turismo nas regiões de áreas naturais. No Brasil, é utilizado um modelo de gestão ambiental, conhecido como Sistema Nacional de Meio Ambiente – Sisnama, completando esta perspectiva e beneficiando o Estado e o Município (GOMES, 2013. P.35).

A Gestão Ambiental deve ser aplicável em todos os direcionamentos envolvidos com a atividade econômica do turismo, como o setor de hotelarias, bares e restaurantes e passeios turísticos. Dentre esses ramos, o âmbito da hotelaria vem se destacando devido o seu crescimento com o aumento gradativo da população em busca de descanso e lazer. O âmbito hoteleiro é um ramo que contribui para o descanso das pessoas que estão viajando por alguma circunstância, pois torna-se necessário a partir do indivíduo realizar atividade de viagem, fundamental um local para sua estadia, contribuindo assim para o crescimento e desenvolvimento do turismo, porém não se pode pensar nas atividades turísticas sem o planejamento na estrutura e gestão do meio de hospedagem (MATOS, COSTA, 2014 p.52).

Figura 02: Gestão Ambiental

Gestão Ambiental

Fonte: https://www.primecursos.com.br/gestao-ambiental/

No Brasil, existem em inúmeros meios de hospedagens a ser considerados de acordo com Dias (2004), os tipos de acomodações como: albergue, camping, estalagem, hotel escola, hotel executivo, hotel lazer, hotel fazenda, hotel histórico, hotel de charme, pousadas, motéis, resort, flat. Tais meios têm pelo Instituto Brasileiro de Turismo (EMBRATUR), identificação por categorias que concede símbolos aos hotéis conforme a Associação Brasileira de Indústria Hoteleira – ABIH, apresentada no Quadro 01 as classificações em seis patamares:

Quadro 01: Classificação por categorias dos meios de hospedagens no Brasil.

Classificação por categorias dos meios de hospedagens no Brasil.

Fonte: Associação Brasileira da indústria Hoteleira, 2017.

A partir do momento que se classifica os hotéis com os símbolos, criam-se um sistema de Padronização Oficial nos Meios de Hospedagens, que contribui para qualificar a qualidade desse hotel em conforte e qualidade. Para um hotel ser classificado em luxo e Super luxo, deve está enquadrado nos critérios da EMBRATUR e ABIH, a partir do Sistema de Gestão Ambiental – SGA, que consiste em normas e procedimentos de políticas públicas voltada para interação da lucratividade e a conservação do meio ambiente.

A partir da classificação dos meios de hospedagem, surge a necessidade da implantação da Certificação Ambiental para dialogar com o SGA, a partir das normas estabelecidas que torna-se necessário para práticas do turismo sustentável.

Tais benéficos por meio da certificação ambiental, na qual permitirá os padrões estabelecidos para os meios de hospedagens de forma adequada para suprir as necessidades em relação ao custo e o compromisso socioambiental, aderindo o cumprimento de normas e padrões que são considerados fundamentais para o certificado. O certificado irá contribui para o crescimento econômico e sustentável, os mais conhecidos para o padrão do SGA são os certificados em hotéis pela ISO 1400, na qual existe uma padronização que é aplicada a qualquer tipo de empresa, independente do tamanho, produto ou serviço.

Conforme as Normas da ABNT, os principais benefícios da Certificação são:

Promove o comprometimento com a qualidade;

É um método gerencial que lhe permite medir a melhoria continua do desenvolvimento do negócio;

Assegurar eficiência e eficácia do produto, serviço ou sistema;

Reduzir perdas no processo produtivo  e melhorar a sua gestão;

Diminuir controles e avaliações  por parte dos clientes;

Melhorar a imagem da organização e de seus produtos ou atividades junto aos seus clientes;

Assegurar que o produto, serviço ou sistema atende às normas;

Surge então à necessidade no âmbito dos meios de hospedagens a implantação de uma certificação que traga benefícios para a gestão e o comprometimento com o meio ambiente, possibilitando alternativas sustentáveis que garanta a qualidade de vida da sociedade e a conservação dos ambientes naturais e culturais.

Diante do exposto e das necessidades para o turismo sustentável, levanta-se as seguintes questões: Como se apresenta os meios de hospedagem? Qual a importância da certificação nos meios de hospedagem? Quais os desafios para implantação da Certificação Ambiental? Quais as vantagens para os empresários do meio de hospedagem com a implantação da certificação? Quais as alternativas necessárias para a certificação? Como adquirir a certificação no meio de hospedagem? Quais os benefícios para os turistas à implantação do certificado ambiental?

Com base nas questões levanta-se a seguinte hipótese que norteia essa pesquisa:

  • A existência da certificação ambiental nos meios de hospedagem pode contribuir para a gestão do sustentável para o turismo em áreas de proteção ambiental.

REFERÊNCIAS

Associação Brasileira de Normas TécnicasABNT. Meios de hospedagem — Sistema de Gestão da Sustentabilidade — Requisitos. Disponível em: < http://www.sistemafaemg.org.br/agenteturismo/Legisla%C3%A7%C3%A3o%20do%20Agente%20de%20Turismo%20Rural/Hospedagem/21425202939-mh-sistema-de-gestao-da-sustentabilidade.pdf> Acesso em: 10 Mai. 2015.

Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. O que é Certificação e como obtê-la? Disponível em:<http://www.abnt.org.br/474-loja>. Acesso em: 24 jun. 2017.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Unidades de Conservação: Conservando Vida, os Bens e os Serviços Ambientais. São Paulo, 2008. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/estruturas/pda/_arquivos/prj_mc_061_pub_car_001_uc.pdf> Acesso em: 26. Mai. 2011>. Acesso em: 10. Dez de 2017.

MATOS, J.K.E; COSTA, M.A.N. Hotelaria, sustentabilidade e certificação: um estudo bibliométrico.

RUSCHMANN, Doris van de Meene. Turismo e planejamento sustentável: a proteção do meio ambiente. 5ª ed., Campinas: Papirus, 1999.

SELVA, V.S.F. Uma Abordagem acerca de Políticas e Gestão Municipal do Turismo. In: CASTILHO. J.M; SELVA. V.S.F (orgs). Turismo Políticas Públicas e Gestão dos Ambientes Construídos, Recife; Ed. Universitária da UFPE, 2012. P. 32-52

 

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 09/03/2018

[cite]

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

2 comentários em “Gestão Ambiental nos Meios de Hospedagens: Análise da Certificação Ambiental Voltada para o Turismo Sustentável, por Áurea Nascimento de Siqueira Mesquita e Williams Nascimento de Siqueira

  1. “Gestão Ambiental nos Meios de Hospedagens: Análise da Certificação Ambiental Voltada para o Turismo Sustentável, por Áurea Nascimento de Siqueira Mesquita e Williams Nascimento de Siqueira”.

    Nada do que se relaciona ao desenvolvimento econômico infinito deve ser tido ou admitido como sustentável.

Comentários encerrados.

Top