Poluição mata 1,7 milhão de crianças por ano, alerta a OMS

 

Poluição mata mais de três crianças por segundo no mundo

Alerta foi feito pela Organização Mundial da Saúde; no total são 1,7 milhão de óbitos por ano; agência da ONU afirma que mais de 25% das mortes de crianças com menos de cinco anos têm como causa ambientes poluídos.

 

Poluição ambiental
Poluição ambiental. Foto: Banco Mundial/Curt Carnemark

 

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, alertou que a poluição mata 1,7 milhão de crianças todos os anos no mundo. São mais de 3 mortes por segundo.

A agência da ONU lançou esta segunda-feira o relatório “Herdar um Mundo Saudável: Atlas sobre a Saúde e o Meio Ambiente das Crianças”.

Saneamento

O documento diz que mais de 25% dos óbitos de crianças com menos de cinco anos têm como causa ambientes poluídos, entre eles estão a poluição externa e a interna, neste caso, o fogão à lenha é um exemplo clássico. Além deles estão o fumo passivo, água contaminada, falta de saneamento básico e higiene inadequada.

O relatório afirma que as principais causas de morte, diarreia, malária e pneumonia, podem ser evitadas por intervenções para reduzir os riscos ambientais. Entre essas intervenções estão o acesso à água potável e combustíveis limpos para cozinhar, gás ou eletricidade em vez de lenha ou carvão.

Um segundo relatório também lançado esta segunda-feira pela OMS, “Não Polua meu Futuro”, dá uma visão geral sobre o impacto do meio ambiente sobre a saúde das crianças.

Todos os anos, 570 mil menores de cinco anos morrem de infecção respiratória, pouco mais de 360 mil perdem a vida por causa da diarreia. A malária e os ferimentos intencionais matam cada um cerca de 200 mil crianças.

A OMS diz ainda que 270 mil bebês morrem durante os primeiros 30 dias de vida.

Sugestões

Para melhorar a vida e criar ambientes saudáveis para as crianças, os relatórios sugerem uma ação conjunta de vários setores dos governos.

No caso da habitação, só deve ser usado combustível limpo para o aquecimento e para cozinhar alimentos. Nas escolas, os governos devem fornecer saneamento básico e serviços de higiene além de nutrição adequada para alunos, professores e funcionários.

Os hospitais devem ter água potável, serviço de saneamento básico e eletricidade. O planejamento urbano deve incluir mais espaços verdes e locais para caminhadas e para bicicletas.

Nos transportes, as autoridades devem reduzir os índices de emissão de gases e aumentar a frota de transporte público. No setor agrícola, é importante reduzir o uso de pesticidas tóxicos e o uso de substâncias químicas.

Na indústria, a meta é reduzir o lixo tóxico e também o uso de substâncias químicas.

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 07/03/2017

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top