Índice da edição nº 2.679, 2017 [de 11/01/17]

    Uma projeção linear da transição religiosa no Brasil: 1991-2040, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Governança ambiental e economia verde, Parte 3/6, artigo de Roberto Naime Distanciamento da natureza: os responsáveis somos nós mesmos, artigo de Teresa Magro Belo Monte: A sociedade brasileira não tem consciência do seu custo social e ambiental O risco da 'flexibilização' do licenciamento ambiental Estudo analisa impactos econômicos do turismo em Unidades de Conservação (UCs) Com as mudanças climáticas corais do

Uma projeção linear da transição religiosa no Brasil: 1991-2040, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Brasil está passando por uma grande transformação na sua moldura religiosa. Os católicos continuam como o grupo majoritário, mas perdem espaço em termos absoluto e relativo. Os evangélicos, em sua multiplicidade e diversidade, é o grupo que mais cresce. Mas também tem aumentado as demais denominações não cristãs e o número de pessoas que se declaram sem religião. Isto quer dizer que o Brasil está passando por uma

Governança ambiental e economia verde, Parte 3/6, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] JACOBI et al. (2012) asseveram que todos estes procedimentos demandam fortalecimento da cooperação e inovação na negociação de conflitos entre múltiplos atores, enfatizando práticas participativas e coordenação entre políticas públicas e atores da sociedade civil. Como já se disse aqui, quando se observa um bem-intencionado e zeloso policial rodoviário perdido entre populações vulnerabilizadas procurando defender interesses entre barricadas de fechamento de estradas, se entende o quanto o estado brasileiro está

Distanciamento da natureza: os responsáveis somos nós mesmos, artigo de Teresa Magro

    [EcoDebate] Richard Louv, em seu livro ‘A Última Criança na Natureza’, utiliza o termo "transtorno de déficit de natureza" para definir um fenômeno que estamos cientes há um bom tempo: nosso distanciamento da natureza. E não há motivos para discordar. Por um tempo pensei que fosse o avanço da tecnologia, com toda a sedução e atrativos que fornece a baixo custo e pouco esforço, o responsável por isso. Também pensei

Belo Monte: A sociedade brasileira não tem consciência do seu custo social e ambiental

  Belo Monte - A sociedade brasileira não tem consciência do seu custo social e ambiental. Entrevista especial com Sônia Magalhães IHU Entre todas as violações geradas pela construção de Belo Monte nos últimos cinco anos, quando as obras foram iniciadas no Rio Xingu, a maior delas, “a partir da qual várias outras foram desencadeadas, eu diria que é o não reconhecimento da população tradicional”, diz a antropóloga Sônia Magalhães, membro da Sociedade

O risco da ‘flexibilização’ do licenciamento ambiental

  Unicamp Se for aprovado na forma como foi apresentado, o substitutivo ao Projeto de Lei 3.729/04, que propõe a flexibilização do licenciamento ambiental, representará um enorme retrocesso para o Brasil. A avaliação é do doutor em Ecologia e professor do Instituto de Biologia (IB) da Unicamp, Thomas Michael Lewinsohn. De acordo com ele, a matéria abre a possibilidade para a ocorrência de novos e graves desastres socioambientais no país, dado que

Estudo analisa impactos econômicos do turismo em Unidades de Conservação (UCs)

  Tese de doutorado identifica grande potencial turístico e econômico nas unidades de conservação federais O uso público é um serviço ambiental e cultural oferecido pelas unidades de conservação (UCs) que, além de movimentar a economia, deve ser encarado como um aliado da natureza – afinal, quanto mais as pessoas têm acesso e conhecem as UCs, mais elas advogarão a favor do meio ambiente. Essa é uma das conclusões da

Com as mudanças climáticas corais do mundo sofrerão branqueamento severo, alerta ONU

  ONU Brasil Segundo a ONU Meio Ambiente, os corais são um dos ecossistemas mais importantes do planeta e estão perdendo suas cores devido aos impactos da mudança climática. Recifes de corais já estão sob ameaça devido à pesca excessiva e ao turismo e são muito vulneráveis à mudança climática porque são afetados facilmente pelo aquecimento das águas. Se as tendências atuais continuarem e o mundo deixar de reduzir as emissões de gases

Top