Temperaturas globais batem novos recordes nos seis primeiros meses de 2016

 

Segundo Organização Meteorológica Mundial, OMM, ano está em vias de se tornar o mais quente já registrado; chefe da agência da ONU ressaltou importância “mais clara do que nunca” de implementar Acordo de Paris sobre mudança climática.

 

Segundo a OMM, 2016 está a caminho de se tornar o ano mais quente já registrado. Foto: OMM/Guillaume Louÿs

 

Por Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.*

As temperaturas globais nos primeiros seis meses deste ano bateram novos recordes, segundo a Organização Meteorológica Mundial, OMM.

Segundo a agência da ONU, isto significa que 2016 está a caminho de se tornar o ano mais quente já registrado.

Mudança Climática

O gelo do Oceano Ártico derreteu de forma rápida e precoce, mais um indicador da mudança climática, de acordo com a OMM.

A agência alertou que os índices de dióxido de carbono, que estão impulsionando o aquecimento global, alcançaram novos níveis máximos.

Dois relatórios separados da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos, Noaa, e do Instituto Goddard para Estudos Espaciais da Nasa destacaram as mudanças “dramáticas e radicais” no estado do clima.

Terra e Oceano

Segundo a OMM, junho de 2016 marcou o 14º mês consecutivo de calor recorde para terras e oceanos e o 378º mês consecutivo com temperaturas acima da média do século XX.

O último mês com temperaturas abaixo da média do século passado foi dezembro de 1984.

“Outro mês, outro recorde”, alertou o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas. Ele afirmou que décadas de tendências de mudança climática estão chegando a novos ápices, impulsionados pelo forte El Niño de 2015/2016.

Taalas alertou que o fenômeno climático agora desapareceu, mas a mudança climática, causada por gases de efeito estufa, não.

Acordo de Paris

Os índices de dióxido de carbono estão em alta. Para o chefe da OMM, isto “ressalta a necessidade mais clara do que nunca de aprovar e implementar o Acordo de Paris sobre mudança climática e acelerar a mudança para economias de baixo carbono e energia renovável”.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, convidou líderes mundiais para um evento especial em 21 de setembro onde possam “depositar seus instrumentos de ratificação, aceitação, aprovação e adesão ao Acordo de Paris”.

Temperaturas

A temperatura média nos primeiros seis meses de 2016 foi 1,3ºC mais quente que a era pré-industrial no fim do século 19, de acordo com a Nasa.

A Noaa afirmou que a média global da temperatura de terra e oceanos entre janeiro e junho foi 1,05ºC acima da média do século 20, batendo o recorde anterior de 0,2ºC em 2015.
*Apresentação: Michelle Alves de Lima.

 

in EcoDebate, 22/07/2016

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

2 comentários em “Temperaturas globais batem novos recordes nos seis primeiros meses de 2016

  1. Prezados Organizadores e Leitores

    A humanidade precisa entender que o aquecimento global é um fenômeno natural causado pelas plantas, algas terrestres e marinhas, principalmente as marinhas que teve inicio, assim que terminou o processo de consolidação da crosta terrestre, Esta temperatura está em constante crescimento, ou seja, SÓ AQUECE, o que mostra que as glaciações são um equívoco dos profissionais da área das geociências, “geólogos”

    Assim sendo, ele não tem relação alguma com as atividades da espécie humana que, pelo contrário, ao enviar gás carbônico para a atmosfera, com a queima dos combustíveis fósseis, age no sentido de esfriar e não de aquecer. Pense e conclua, por si mesmo.

    Sds
    Vicente Lassandro Neto
    GEÓLOGO-ECOLOGISTA e Eng. em Petróleo

  2. É importante estar sempre atualizado nesse tema, de acordo com as pesquisas mais recentes, para que os governos e a população, em geral, entendam a gravidade que todos enfrentamos, cada vez de forma intensa, em todo o mundo.

Comentários encerrados.

Top