Bem-vindos à quarta Revolução Industrial, artigo de Paulo Afonso da Mata Machado

 

opinião

 

[EcoDebate] O UBER é apenas uma ferramenta de software, eles não são proprietários de carros e são agora a maior companhia de táxis do mundo. A AIRBNB é a maior companhia hoteleira do mundo, embora eles não sejam proprietários.

Inteligência Artificial: Computadores estão se tornando exponencialmente melhores no entendimento do mundo. Neste ano, um computador derrotou o melhor jogador de GO do mundo, 10 anos antes do previsto. Nos Estados Unidos, advogados jovens já não conseguem empregos.

Com o WATSON, da IBM, V. pode conseguir aconselhamento legal (por enquanto em assuntos mais ou menos básicos) dentro de segundos, com 90% de exatidão se comparado com os 70% de exatidão quando feito por humanos.

O WATSON já está ajudando enfermeiras a diagnosticar câncer, quatro vezes mais exatamente do que enfermeiras humanas.

O FACEBOOK incorpora agora um software de reconhecimento de padrões que pode reconhecer faces melhor que os humanos. Em 2030, os computadores se tornarão mais inteligentes que os humanos.

Veículos autônomos: em 2018 os primeiros veículos dirigidos automaticamente aparecerão ao público. Ao redor de 2020, a indústria automobilística completa começará a ser demolida. Você não desejará mais possuir um automóvel. Nossos filhos jamais necessitarão de uma carteira de habilitação ou serão donos de um carro.

Isso mudará as cidades, pois necessitaremos 90-95 % menos carros para isso. Poderemos transformar áreas de estacionamento em parques. Cerca de 1.200.000 pessoas morrem a cada ano em acidentes automobilísticos em todo o mundo. Temos agora um acidente a cada 100.000 km, mas com veículos autodirigidos isto cairá para um acidente a cada 10.000.000 de km. Isso salvará mais de 1.000.000 de vidas a cada ano.

Companhias tradicionais de carros adotam a tática evolucionária e constroem carros melhores, enquanto as companhias tecnológicas (Tesla, Apple, Google) adotarão a tática revolucionária e construirão um computador sobre rodas.

Companhias seguradoras terão problemas enormes porque, sem acidentes, o seguro se tornará 100 vezes mais barato. O modelo dos negócios de seguros de automóveis deles desaparecerá.

Os negócios imobiliários mudarão. Pelo fato de poderem trabalhar enquanto se deslocam, as pessoas vão se mudar para mais longe para viver em uma vizinhança mais bonita.

Carros elétricos se tornarão dominantes até 2020. As cidades serão menos ruidosas porque todos os carros rodarão eletricamente. A eletricidade se tornará incrivelmente barata e limpa: a energia solar tem estado em uma curva exponencial por 30 anos, mas somente agora V. pode sentir o impacto. No ano passado, foram montadas mais instalações solares que fósseis.
O preço da energia solar vai cair de tal forma que todas as mineradoras de carvão cessarão atividades ao redor de 2025.

Com eletricidade barata teremos água abundante e barata. A dessalinização agora consome apenas 2 quilowatts/hora por metro cúbico. Não temos escassez de água na maioria dos locais, temos apenas escassez de água potável. Imagine o que será possível se cada um tiver tanta água limpa quanto desejar, quase sem custo.

Saúde: O preço do Tricorder X será anunciado este ano. Teremos companhias que irão construir um aparelho médico (chamado Tricorder na série Star Trek) que trabalha com o seu telefone, fazendo o escaneamento da sua retina, testa a sua amostra de sangue e analisa a sua respiração (bafômetro). Ele então analisa 54 bio-marcadores que identificarão praticamente qualquer doença. Vai ser barato, de tal forma que em poucos anos cada pessoa deste planeta terá acesso a medicina de padrão mundial praticamente de graça.

Impressão 3D: o preço da impressora 3D mais barata caiu de US$ 18.000 para US$ 400 em 10 anos. Neste mesmo intervalo, tornou-se 100 vezes mais rápida. Todas as maiores fábricas de sapatos começaram a imprimir sapatos 3D. Peças de reposição para aviões já são impressas em 3D em aeroportos remotos.

A Estação Espacial tem agora uma impressora 3D que elimina a necessidade de se ter um monte de peças de reposição como era necessário anteriormente. No final deste ano, os novos smartphones terão capacidade de escanear em 3D. Você poderá então escanear o seu pé e imprimir sapatos perfeitos em sua casa. Na China, já imprimiram em 3D todo um edifício completo de escritórios de 6 andares. Lá por 2027, 10% de tudo que for produzido será impresso em 3D.

Agricultura: haverá um robô agricultor de US$ 100,00 no futuro. Agricultores do 3º mundo poderão tornar-se gerentes das suas terras ao invés de trabalhar nelas todos os dias.
A AEROPONIA necessitará de bem menos água. A primeira vitela produzida “in vitro” já está disponível e vai se tornar mais barata que a vitela natural da vaca ao redor de 2018.

Atualmente, cerca de 30% de todos as superfícies agriculturáveis são ocupados por vacas. Imagine se tais espaços deixarem se ser usados desta forma. Há muitas iniciativas atuais de trazer proteína de insetos em breve para o mercado. Eles fornecem mais proteína que a carne. Deverá ser rotulada de FONTE ALTERNATIVA DE PROTEÍNA (porque muitas pessoas ainda rejeitam a ideia de comer insetos).

Existe um aplicativo chamado “moodies” (estados de humor) que já é capaz de dizer em que estado de humor V. está. Até 2020 haverá aplicativos que podem saber se V. está mentindo pelas suas expressões faciais. Imagine um debate político onde estiverem mostrando quando as pessoas estão dizendo a verdade e quando não estão.

Longevidade: atualmente, a expectativa de vida aumenta uns 3 meses por ano. Há quatro anos, a expectativa de vida costumava ser de 79 anos e agora é de 80 anos. O aumento em si também está aumentando e ao redor de 2036, haverá um aumento de mais de um ano por ano. Assim poderemos todos viver vidas longas, longas, possivelmente bem mais que 100 anos.

Educação: os smartphones mais baratos já estão custando US$ 10,00 na África e na Ásia. Até 2020, 70% de todos os humanos terão um smartphone. Isso significa que cada um tem o mesmo acesso a educação de classe mundial. Cada criança poderá usar a academia KHAN para tudo o que uma criança aprende na escola nos países de Primeiro Mundo.

Paulo Afonso da Mata Machado é Engenheiro Civil e Sanitarista

in EcoDebate, 17/06/2016

Bem-vindos à quarta Revolução Industrial, artigo de Paulo Afonso da Mata Machado, in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 17/06/2016, https://www.ecodebate.com.br/2016/06/17/bem-vindos-a-quarta-revolucao-industrial-artigo-de-paulo-afonso-da-mata-machado/.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

8 comentários em “Bem-vindos à quarta Revolução Industrial, artigo de Paulo Afonso da Mata Machado

  1. E as novas revoluções industriais levarão apenas décadas ou anos e não mais séculos…para sempre, enquanto existir civilização humana…

    Abs…

    RNaime

  2. Carros elétricos e autônomos dominando o mercado em 2020? Acredito que isso aconteça nos EUA, mas para o Brasil, está um pouco otimista demais.

    Mas acredito que boa parte disso aconteça nos próximos 50 anos, caso a civilização não colapse antes. Ou talvez as duas coisas aconteçam, tanto o colapso de boa parte da civilização mundial, quanto bolsões onde a automação transformará a mão de obra humana em desnecessária, em que alguns privilegiados terão vidas de reis enquanto tudo queima do lado de fora.

    Não que isso seja estável também… a morte vermelha sempre arruma um convite para o baile.

  3. Ótimo artigo!

    E o dinheiro de papel será substituído por transações eletrônicas.

  4. Tendo a concordar com a Mariana… nem nos EUA haverá domínio de carros elétricos pelo menos antes de 2030 ou 2050… E mesmo com todo o avanço da energia eólica e solar (que é uma boa coisa) a matriz energética vai continuar sendo dominada pelos combustíveis fósseis pelo menos até 2040…

    Vejam o artigo que escrevi sobre a 4a Revolução Industrial:

    Quarta revolução industrial ou estagnação secular?
    http://www.ecodebate.com.br/2016/02/17/quarta-revolucao-industrial-ou-estagnacao-secular-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alves/

    Abs, JE

  5. QUE FUTURO NOS ESPERA?

    A espécie humana sobreviveu e evoluiu, biologicamente, durante muitos milhões de anos, enfrentando grandes dificuldades. Pode-se até dizer que a sobrevivência da espécie foi uma grande aventura ou apenas uma casualidade.

    Chama a atenção o fato de a espécie ter se espalhado por todos os Continentes do planeta, o que levou à formação de diversos povos, os quais ocupavam diferentes regiões em um mesmo Continente.

    Essa dispersão, que, possivelmente, teve como motivo a procura por regiões com melhores condições de sobrevivência, especialmente na obtenção de alimentos, também produziu o efeito colateral de tornar cada grupo inimigo dos outros grupos com quem, dada a proximidade geográfica, houvesse possibilidade de aproximação.

    Esta é a razão de a História da espécie humana ser uma História de guerras, invasões, exterminações e escravizações, desde os tempos mais remotos até a atualidade.

    Diante das dificuldades de sobrevivência, além do enfrentamento dos povos das proximidades, cada povo, ou a maioria deles, inventou seus Deuses e criou sua própria religião, como meio de proteção e dominação dos povos, através de seus líderes.

    As religiões do passado, que tinham muitos Deuses, hoje não existem mais. Foram substituídadas por outras, que têm um único Deus, definido como um “ser” que não teve princípio e não terá fim. Trata-se de uma invenção infundade, mas que satifaz a maioria dos seres humanos, aterrorizados com as dificuldades da vida e com a certeza da morte, sob todos os aspectos inevitável.

    A espécie humana que habita hoje o planeta Terra é o resultado mais aperfeiçoado da evolução que tentamos descrever acima.

    O instintivo desejo de poder dos seres humanos de agora são dirigidos para a dominação física e psicológica, em seu sentido mais amplo e sem qualquer restrição.

    Portanto, toda a evolução científica e tecnológica existente e que venha a existir, será sempre utilizada em benefício de pequenos grupos e como meio de dominação, exploração e destruição de todos os demais seres humanos que não façam parte do grupo dominante.

  6. Agradeço os comentários.
    O comentário do Valdeci chama atenção para outro assunto: a existência ou não de Deus.
    Sugiro que ele ou quem mais deseje ouça a palestra intitulada “Provas da existência de Deus”, de Divaldo Franco, que analisa os estudos de um cientista britânico ao considerar que coisas como a distância do Sol à Terra, a distância da Lua à Terra, a reprodução das enguias e das vespas são provas irrefutáveis da existência de Deus.
    Quem se interessar, deve acessar o site https://www.youtube.com/watch?v=RAW3qEtpaC4.

  7. Amigo Edgardo, não se trata de tradução.
    Eu vi um texto semelhante em português, separei o que havia de positivo e enviei ao EcoDebate, que o publicou como sendo de minha autoria.
    Não houve má fé nem minha nem do blog.

Comentários encerrados.

Top