Novo relatório da ONU reconhece ligação entre mudanças climáticas e direitos humanos

 

As alterações climáticas têm implicações graves para a agricultura e a segurança alimentar. Foto: FAO/L. Dematteis
As alterações climáticas têm implicações graves para a agricultura e a segurança alimentar. Foto: FAO/L. Dematteis

 

Documento mostra que as ações humanas são as maiores causadoras do fenômeno climático e a maior ameaça ao meio ambiente natural e aos direitos humanos de nosso tempo.

Reconhecer a ligação entre mudança do clima e direitos humanos é um passo importante em direção à proteção aos direitos fundamentais de comunidades de todo o mundo, de acordo com um relatório das Nações Unidas apresentado durante aa Conferência do Clima, em Paris, na quinta-feira (10).

Divulgado no Dia dos Direitos Humanos, antes da finalização do novo acordo climático, o relatório proporciona um estudo compreensivo das ligações entre as leis de direitos humanos e as mudanças climáticas. O documento mostra que as ações humanas são as maiores causadoras do fenômeno climático e a maior ameaça ao meio ambiente natural e aos direitos humanos de nosso tempo.

Para o diretor executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Achim Steiner, a mudança climática já pode ser detectada em todos os âmbitos. “A mudança do clima já tem impacto direto sobre os seres humanos e os assentamentos, tanto por meio da degradação de ecossistemas, como de recursos, sobre os quais tantos dependem para a sobrevivência. Esses impactos vão continuar a afetar os direitos humanos de milhões de pessoas, conforme as condições piorarem”, disse.

Já o relator especial da ONU para Direitos Humanos e Meio Ambiente, John H. Knox, afirmou que o relatório mostra a relação intrínseca entre os direitos humanos e as mudanças climáticas.

“Esse relatório vem em um momento crítico, quando as Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima se encontram em Paris para começar um novo capítulo no nosso esforço geracional para combater o problema”, disse Knox. “O relatório fornece uma base indispensável para que a política climática caminhe, nos ajudando a ver em detalhes como as mudanças climáticas ameaçam a nossa habilidade de aproveitar os nossos direitos humanos e, também, como o exercício dos direitos humanos podem informar e guiar as nossas políticas climáticas.”

Leia o relatório na íntegra aqui.

 

Da ONU Brasil, in EcoDebate, 16/12/2015

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top