Denúncia: Trabalhadores Rurais são ameaçados de expulsão por milícias armadas em Benedito Leite, MA

 

denúncia

 

Em Benedito Leite, fronteira do Maranhão com o Piauí, 19 famílias de trabalhadores rurais que produzem e vivem na comunidade Forquilha, às margens do Rio Parnaíba, sofrem ameaças de morte feitas por homens armados, a mando do latifundiário Renato Miranda Carvalho, que contratou pistoleiros para atemorizar os lavradores.

 

comunidade Forquilha, às margens do Rio Parnaíba, MA

 

Por Diogo Cabral – CPT Maranhão

O conflito tornou-se mais intenso quando o Sr. Renato Miranda Carvalho, suposto proprietário da Fazenda Campo Belo, em arrematação judicial adquiriu domínio onde se localiza a comunidade tradicional de Forquilha, com a intenção de plantar milhares de hectares de eucalipto. Além de garantir a presença de pistoleiros na área, o latifundiário ingressou com ação de despejo contra as famílias que produzem e vivem no lugar há mais de 40 anos. A região do conflito é conhecida como MATOPIBA, uma das crescentes fronteiras agrícolas do país, onde o agronegócio já recebeu investimentos públicos e privados que ultrapassam 500 milhões de reais.

A área onde se localiza a comunidade Forquilha pertence à União, que na década de 1960, desapropriou vários imóveis da região para a constituição do lago artificial da represa de Boa Esperança. Ademais, a referida área se situa como terreno marginal, às margens do Rio Parnaíba, portanto, de acordo com a Constituição Federal, área de domínio da União, sem que haja possibilidade de qualquer ascensão possessória por particulares.

No entanto, munido de título dominial, o referido proprietário tem atemorizado as famílias de lavradores com derrubadas de casas, ameaças de expulsão e, recentemente, ameaçou de morte o Sr. Maciel Bento dos Santos. Por diversas vezes, a direção do STTR de Benedito Leite e os moradores estiveram no escritório da CHESF em Teresina, objetivando a regularização fundiária do lugar. Contudo, até a presente data, não lograram êxito.

Na última quinta-feira, 21 de agosto, moradores da comunidade foram impedidos de sair de suas casas em razão da presença de homens armados que, em dois carros e em plena luz do dia, rondavam as casas. Os trabalhadores deveriam participar de uma reunião na sede do STTR de Benedito Leite, com a FETAEMA e assessoria jurídica.

É necessário neste momento de grave ameaça, que o Estado Brasileiro, ao invés de despejar as famílias, garanta minimamente a segurança destas, bem como empreenda esforços no sentido de garantir a regularização fundiária das posses tradicionais de cidadãos brasileiros, abandonados num canto agreste do Maranhão

Denúncia enviada por Mayron Régis e originalmente publicada no blogue Territórios Livres do Baixo Parnaíba.

EcoDebate, 26/08/2014


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Um comentário em “Denúncia: Trabalhadores Rurais são ameaçados de expulsão por milícias armadas em Benedito Leite, MA

  1. Tudo é permitido nos países que são regidos pelo poder do lucro financeiro, e, algumas vezes, sem qualquer disfarce, como no caso em foco.

Comentários encerrados.

Top