Lançamento do livro ‘Ascensão e Queda do Império X’, de Sergio Leo

 

No início de outubro eu fui procurado pelo jornalista Sergio Leo. Ele se apresentou como colunista do jornal Valor e disse que planejava escrever um livro sobre as empresas X. Falou que tinha visto em meu blog muitas informações interessantes e que gostaria de conversar comigo.

Atendi como sempre faço, mas, reclamei um que estava um pouco cansado de conversar com jornalista sobre o assunto, quase sempre com a mesma conversa e uma visão superficial dos fatos e do processo. Simpático e habilidoso, disse que era solidário ao meu cansaço com os jornalistas porque conhecia bem a categoria.

Alguns dias depois conversamos longamente sobre todo o processo que tenho compartilhado aqui com leitores e colaboradores. Na ocasião tive o prazer de saber que Sergio Leo morou em Campos numa determinada época e que por aqui estudo em nosso Liceu de Humanidades de Campos, e assim sabia da gênese de nosso território.

Pois bem, quatro meses depois o livro foi concluído e está sendo lançado inicialmente como e-book pela Editora Nova Fronteira, no próximo dia 8 de fevereiro, aqui no site da Livraria Cultura. O lançamento do livro na versão impressa está prevista para algumas semanas depois do e-book.

O título do livro é: “Ascensão e Queda do Império X“. O subtítulo: “Eike Batista e as jogadas, as trapaças e os bastidores da história de uma fortuna de mais de US$ 34 bilhões que virou pó“.

A sinopse apresentada pela editora:
“Até o ano 2000 eu aceitava ser o marido da Luma. Aí eu disse: agora estou sozinho; como faço para deixar minha marca no mundo?”Eike Batista, em 2011, ao jornalista Charlie Rose, da emissora americana PBS, sobre a separação de Luma de Oliveira“Eike é um empresário padrão. O Brasil é um país complexo e diversificado. Possui poder, força e soberania no setor de petróleo. Mais empresários do Brasil deveriam ter a visão do Eike Batista. Tanto o primeiro óleo de uma empresa nacional privada de petróleo como toda a realidade desse porto integrado merecem nosso respeito”Dilma Rousseff, em discurso na prefeitura municipal de São João da Barra, durante solenidade de início da produção de petróleo da OGX“É uma história na qual não houve má-fé. Houve erros grosseiros de análise, de avaliação.”André Esteves, em seminário a investidores, em 2013“Estou comendo vidro.”Eike ao The Wall Street Journal, em 2013Eike Batista sempre apregoou ter uma qualidade especial, “o dom de vender ideias”. E como duvidar dessa autopromoção? A final, era feita por um empresário que convenceu investidores de todas as latitudes a aportar bilhões e bilhões de dólares em empresas apresentadas apenas sob a forma de slides de PowerPoint e maquetes.

 
Neste livro, o jornalista Sergio Leo conta a saga das empresas “X” — a ascensão e a queda do império de Eike, a curta distância entre a tentativa de consolidação de um dos maiores conglomerados do Brasil e o protagonismo de um estridente fracasso.Empreendedor nato e de notável sucesso, Eike Batista tinha como meta tornar-se o homem mais rico do mundo. Em pouco mais de um ano, US34,5 bilhões viraram pó e ele mergulhou numa crise sem fim. Saiu do clube dos bilionários derrotado e desacreditado.Desde os anos 1990, quando era eclipsado pelo aposto “o marido de Luma”, até a fundação de uma das mais impressionantes e feéricas sagas empresariais da história brasileira, Eike é o maior produto dele mesmo. Para o bem e para o mal.
 
Numa narrativa envolvente, com muitas histórias de bastidores e detalhes emocionantes, Sergio Leo descreve as jogadas de marketing do empresário, mostra como o superfaturamento das expectativas e a omissão de más notícias se combinavam com incríveis promessas, e relata as idiossincrasias, as manias e os fatos insólitos que ajudaram a esculpir e popularizar a imagem de um personagem na fronteira entre o excêntrico e o folclórico.
 
Com leveza e humor, o livro dá voz a quem perdeu junto com Eike e revela o verdadeiro mapa da mina que o empresário recebeu do pai, o ex-ministro e ex-presidente da então Vale do Rio Doce, Eliezer Batista. Descreve ainda os equívocos gerenciais que comprometeram irremediavelmente a saúde das suas empresas e as falhas no mercado de valores que lhe permitiram vender ilusões dispendiosas.”

Roberto Moraes, 55 anos, é professor e engenheiro do IFF (ex-CEFET) em Campos dos Goytacazes,RJ onde nasceu.

Nota publicada no blogue de Roberto Moraes e reproduzida pelo EcoDebate, 25/02/2014


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top