Tá todo mundo louco, oba! artigo de Montserrat Martins

 

medicamentos

 

[EcoDebate] Não lembro quem cantava “tá todo mundo louco, oba!”, mas seria a música perfeita para um comercial de Ritalina, de Rivotril, de Risperidona, um trio Ri-Ri-Ri que faz rir e enriquecer mais ainda a indústria farmacêutica – uma das cinco mais lucrativas do mundo (entre as quais também a indústria de armas), movimentando quase um trilhão de dólares por ano, tendo a Aspirina como “carro-chefe”.

O psiquiatra Dale Archer alerta que a medicina transformou comportamentos normais em doença, em seu livro “Better than normal” (“Quem disse que é bom ser normal?” na edição brasileira). O questionamento não é novo mas fazia tempo que esse tipo de alerta não repercutia tanto, a ponto de se tornar um “best seller” americano, numa sociedade que está na “vanguarda do artificialismo” mundial.

Dos clássicos sobre o assunto, as novas gerações merecem conhecer “O Alienista” de Machado de Assis e o “Admirável Mundo Novo”, de Aldous Huxley. Proféticos, previram tanto o exagero de diagnósticos (Machado) quanto ao modismo das pílulas como modo de acesso â felicidade (Huxley).

Já vi debates nas redes sociais onde usuários de Ritalina, ou pai das crianças medicadas com ela, defendem seu uso e enaltecem o efeito do remédio sobre suas vidas e a de seus filhos. É verdade, são depoimentos importantes porque mostram que o progresso científico, inclusive o dos psicofármacos, é um avanço da civilização no tratamento contra doenças e no alívio de sofrimentos. Quero deixar claro que, sendo Psiquiatra, eu também prescrevo esses medicamentos e fico gratificado em ver o alívio dos sintomas produzidos nos pacientes. Pra não deixar dúvidas: sou a favor do uso de psicofármacos, do progresso da ciência, das pesquisas que desenvolvem medicamentos cada vez mais precisos e específicos. Pronto, está dito.

Por outro lado – e isso também tem de ser dito claramente – os benefícios desses recursos bioquímicos não isentam de verdade também o outro lado da moeda, que inclui efeitos colaterais, dependências físicas e psicológicas. É tão verdade dizer que os psicofármacos ajudam quanto dizer que atrapalham, tudo vai depender de cada caso, de cada situação específica, se a substância foi bem ou mal indicada, na dose certa ou não, se o diagnóstico foi exato ou impreciso, se a prescrição foi adequada ou exagerada. “Cada caso é um caso” é um sábio aforisma da Medicina.

Ainda não li o livro do Dr. Dale Archer, mas com certeza vou comprar e ler com toda a atenção. Sendo que passamos bem mais tempo expostos às propagandas das maravilhas das novas biotecnologias, alertas são sempre bem vindos. A inovação em métodos diagnósticos sobre a TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade) é um modismo forte. e tenho visto ser oferecido por estudantes de psicologia, voluntariamente, em atividades comunitárias.

Quer dizer, mais pessoas receberão gratuitamente seu diagnóstico de que tem TDAH, dando acesso aos mais pobres ao seu primeiro diagnóstico psiquiátrico, cada vez mais precocemente. Numa evolução previsível, qualquer dia podem ser incluídas nas bolsas do governo federal os medicamentos para a síndrome da moda – a não ser que prestemos mais atenção à seriedade do alerta do Dr. Archer.

Ah, achei na internet que foi o Sílvio Brito (sucesso nos anos 70) quem compôs o “tá todo mundo louco, oba!”, em que cita na letra também o Raul Seixas. Tá merecendo uma regravação, num ritmo funk, com um clipe gravado numa UPP, com o patrocínio dos laboratórios, naturalmente.

Montserrat Martins, Colunista do Portal EcoDebate, é Psiquiatra.

 

EcoDebate, 14/11/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Um comentário em “Tá todo mundo louco, oba! artigo de Montserrat Martins

  1. Caro Montserrat Martins e demais EcoDebatedores!… Concordo com o ENSAIO REPETITIVO – que é melhor que nada – Talvez, por NÃO TER CLARO, de que, NÓS OCIDENTAIS, somos TOD@S REFENS – em maior ou menor dose – das INTOXICAÇÕES SÓCIO-ALOPATÈTICAS E ANTIBIÓTICAS, além de NARCISICAS, SADOMASOQUIS- TAS, PERVERSAS E CORRUPTAS via estado INEFICAZ que a OFICIALISA como MEDICINA OFICIAL DE ESTADO!…Com TOD@S as consequências na “educação e saúde-que, NÃO ENSINA NEM COMO MORRER”…com reflexo nas “políticas econômico sociais e EM TUDO!… Ao invés de adotarem um NovOlhaR Probiótico, Bioético e CosmoBiológico, via ado- ção de uma Medicina, apelidada de Alternativa, Complemen- tar, Vibracional (Acumpuntura, Homeopatia, FisioFitotera- pia, Dietoterapia, Higenie Bucal e MENTAL) visando os aco- lhimentos e tratamentos INTEGRAIS/EMPÁTICOS com TOD@S AS ESPECIALIDADES como PRIORIDADE MÁXIMA BÁSICA DE SAÚDE PREVENTIVA no SUS (decidido desde 1996, em Congresso Nacional de Saúde e homologado e recomendado p/Conselho Científico, sendo REITERADO PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE em 2006 na consolidação via CNS, e, reconhecendo que a única UBS/SUS, que já É REFERÊNCIA NACIONAL HÁ 24 ANOS ser o CENTRO DE SAÚDE MODELO, que, LAMENTÁVEL E CONTRADITORIA-MENTE, “tentaram EXTINGUIR” quando e onde fui “con-vidado” a LUTAR pela sua manutenção e expansão, ele-gendo-me por unanimidade como Coordenador Geral e Presidente do Conselho da Saúde Local, apoiado por mais 5 Conselheiras, onde- “criamos a tribo dos FARMENOS, ten-tando ENSINÁ-LOS A VIVER e para enfrentarmos o “IMPÉ-RIO DOS FARMAIS-que NÃO ENSINAM NEM A MORRER”!… Pois, é o que convém à TOD@S OS NORMÓTICOS DO STATUS QUO EM TUDO” !… Portanto, precisamos do APOIO DE TOD@S, propondo-me a DeBater o tema!… Gente, 1 andorinha não faz verão!…Bom dia e Feriadão!… Por um Mundinho cada vez melhor!…

Comentários encerrados.

Top