Tufão Haiyan obriga as nações a refletirem sobre o clima, diz autoridade da ONU

 

Danos no centro do Arquipélago das Filipinas após a passagem do Tufão Haiyan
Danos no centro do Arquipélago das Filipinas após a passagem do Tufão Haiyan. Foto: Agência Lusa / ABr.

 

O Tufão Haiyan, que matou milhares de pessoas nas Filipinas, é “uma realidade que obriga a refletir” sobre os efeitos das alterações climáticas, disse, na terça-feira (11), a responsável da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Clima, Christiana Figueres, na abertura da Conferência de Varsóvia, capital polonesa.

“O que acontece aqui, neste estádio, não é um jogo. Não há duas equipes, mas toda a humanidade. Não há vencedores nem vencidos, todos vamos vencer ou ser vencidos consoante com o futuro que construirmos”, ressaltou Figueres na abertura da Conferência Mundial sobre Alterações climáticas.

“Reunimo-nos hoje sob o peso de muitas realidades graves”, acrescentou, referindo-se ao recorde batido no início deste ano de 400 partes por milhão de dióxido de carbono emitidos na atmosfera.

“A segunda é o impacto devastador do Tufão Haiyan, um dos mais poderosos tufões”, disse. “Os nossos pensamentos e as nossas orações estão com as populações das Filipinas, do Vietnã e de todo o Sudeste asiático”, acrescentou Christiana Figueres.

As Nações Unidas estabeleceram como limite para o aquecimento global os 2 graus centígrados, abaixo do qual os cientistas consideram que é possível controlar os piores efeitos das alterações climáticas.

Para tornar este objetivo uma realidade, os países têm de reduzir bastante as emissões de gases causadores do efeito de estufa, recorrendo as formas de produção de energia mais limpas que a produzida por combustíveis fósseis.

Representantes de 190 países estão reunidos a partir de hoje, em Varsóvia, para tentar um acordo global de redução das emissões de gases causadores do efeito de estufa que seria assinado em 2015 e passaria a vigorar a partir de 2020.

Matéria da Agência Lusa / ABr, publicada pelo EcoDebate, 13/11/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top