O déficit ambiental dos Estados Unidos e o superávit ambiental do Canadá, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

 

O déficit ambiental dos Estados Unidos e o superávit ambiental do Canadá

 

[EcoDebate] Os Estados Unidos da América (EUA) e o Canadá são dois países da América do Norte com aproximadamente a mesma dimensão territorial. Mas enquanto o Canadá enfrenta temperaturas muito baixas e grande volume de gelo durante o ano, os EUA possuem um clima mais diversificado e maiores oportunidades de recursos naturais.

Os EUA possuíam, em 2008, uma população de 305 milhões de habitantes, uma pegada ecológica per capita de 7,19 hectares globais (gha) e uma biocapacidade per capita de 3,86 gha. A biocapacidade total do país era de 1.177.000.000 gha (305 milhões vezes 3,86). Os EUA possuíam um déficit ambiental de 86%, ou seja, consumiam 86% mais do que a biocapacidade do país. No total os EUA consumiam 10% da biocapacidade da Terra. Se toda a população mundial adotasse o mesmo padrão dos EUA seriam necessários a existência de 4 Planetas.

O Canadá possuía, em 2008, uma população de 33,3 milhões de habitantes, uma pegada ecológica per capita de 6,43 hectares globais (gha) e uma biocapacidade per capita de 14,92 gha. A biocapacidade total do país era de 496.836.000 gha (33,3 milhões vezes 14,92). O Canadá possuía um superávit ambiental de 132%, ou seja, consumia 132% menos do que a biocapacidade do país. No total o Canada consumia quase 5% da biocapacidade da Terra. Se toda a população mundial adotasse o mesmo padrão dos canadenses seriam necessários a existência de 3,5 Planetas.

Mas qual é a razão básica para que estes dois países vizinhos com aproximadamente o mesmo padrão de consumo e produção possuam resultados tão dispares quanto ao déficit ou superávit ambiental?

A resposta está no tamanho da população.

Se EUA e Canadá tivessem a mesma população de 160 milhões de habitantes a situação ambiental se inverteria, pois os EUA, mesmo com alta pegada ecológica per capita, passariam a ter superávit, enquanto o Canadá passaria a ter déficit.

Vejamos os números.

Se a população dos EUA decrescesse para 160 milhões de habitantes a biocapacidade per capita subiria para 7,36 gha. Portanto, mesmo mantendo a pegada ecológica de 7,19 gha haveria um pequeno superávit ambiental.

Se a população do Canda aumentasse para 160 milhões de habitantes a biocapacidade per capita cairia para 3,10 gha. Portanto, mantendo a pegada ecológica de 6,43 gha haveria um grande déficit ambiental. Isto quer dizer que o volume da população importa e não pode ser desconsiderado na análise.

Neste sentido é, no mínimo, estranho a proposta do demógrafo Joseph Chamie que propõe que os EUA se tornem o país mais populoso do globo até 2100, com uma população de 1,6 bilhão de habitantes. Se isto, eventualmente, se tornasse realidade a biocapacidade per capita americana cairia para somente 0,73 gha e o déficit ambiental dos EUA seria de mais de 1.000 % (mil por cento). Os EUA sozinhos consumiriam mais do que toda a biocapacidade do Planeta.

É claro que a pegada ecológica poderia cair se houvesse uma mudança da matriz energética e no padrão de produção e consumo. Porém, dado a urgência da crise ambiental, somente uma redução conjunta do consumo e da população poderia acelerar a redução do déficit ecológico, evitando uma tragédia ambiental no Planeta Azul.

Referência:

CHAMIE, Joseph. US Could Be World’s Most Populous Country. YaleGlobal, 15/04/2013

http://yaleglobal.yale.edu/content/us-could-be-worlds-most-populous-country

Ecological Footprint Network (dados de 2008)

http://www.footprintnetwork.org/en/index.php/GFN/

ALVES, JED. Planejando o decrescimento demo-econômico. EcoDebate, Rio de Janeiro, 05/06/2013

http://www.ecodebate.com.br/2013/06/05/planejando-o-decrescimento-demo-economico-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alves/

 

José Eustáquio Diniz Alves, Colunista do Portal EcoDebate, é Doutor em demografia e professor titular do mestrado em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais da Escola Nacional de Ciências Estatísticas – ENCE/IBGE; Apresenta seus pontos de vista em caráter pessoal. E-mail: jed_alves@yahoo.com.br

 

EcoDebate, 09/08/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

Top