ICMBio decide que turistas não precisarão mais de guias para visitar o Parque da Chapada dos Veadeiros

 

notícia

 

Desde ontem (10) os visitantes que quiserem conhecer as principais trilhas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, no estado de Goiás, não terão mais o acompanhamento obrigatório de guias. A decisão foi tomada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) por reivindicação dos próprios visitantes.

“Há muitas pessoas, muitos montanhistas que têm habilidades suficientes para caminhar sem o acompanhamento de um guia e que preferem caminhar sozinhas, sem estar forçadas a acompanhar um grupo. Inclusive, tivemos manifestações por escrito das Federações Brasileira, Mineira e Paulista de Montanhismo”, disse o diretor da ICMBio, Pedro Cunha, em entrevista à Agência Brasil.

Segundo ele, a Chapada dos Veadeiros é um dos poucos parques brasileiros onde há obrigatoriedade de guias para acompanhar os visitantes. O local recebe cerca de 20 mil pessoas por ano. Para ele, esse número ultrapassa a demanda e dificulta o acesso ao parque. “Tem acontecido de as pessoas chegarem à Chapada no domingo por volta das 10h e não encontrarem mais por falta de guia disponível. Essa decisão facilitará o acesso às trilhas.”

Além do acesso livre ao parque, o diretor também falou de outros benefícios para o município: “Essa medida causará um impacto positivo para a economia em serviços associados à guiagem como restaurantes, pousadas, lanchonetes, serviços de transportes, gerando emprego e renda.”

Com relação aos condutores, o diretor disse que o trabalho não será prejudicado. “O instituto continuará a incentivar fortemente a contratação de guias porque é um trabalho muito importante, mas não queremos que seja mais obrigatório”, concluiu.

Para o guia Carlos Eduardo Cardoso, a decisão irá reduzir o mercado de trabalho e prejudicar a preservação do local. “Com a decisão do ICMBio, o trabalho no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, onde há mais procura por guias, irá diminuir muito. A preservação do local também ficará comprometida porque as pessoas não terão mais o acompanhamento do guia, que dá orientações [de como fazer com o lixo e como proteger o meio ambiente].

Segundo Cardoso, também é preocupante a possibilidade de o número de acidentes aumentar, já que alguns visitantes desconhecem as trilhas e outros pontos do parque. O guia lembrou que a maioria dos moradores de São Jorge, município próximo à Chapada dos Veadeiros, precisam desse trabalho. “O turismo da Chapada é uma das principais fontes de renda do município”, disse. Cardoso, que também é mestre de capoeira, disse que mesmo com a decisão pretende continuar o trabalho de guia.

Matéria da Agência Brasil, publicada pelo EcoDebate, 11/01/2013


[ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

11 comentários em “ICMBio decide que turistas não precisarão mais de guias para visitar o Parque da Chapada dos Veadeiros

  1. Bom dia! Fiquei chocada com a notícia! Para mim, essa decisão é um absurdo! A população da cidade foi consultada? A associação dos guias local foi consultada? O que os turistas querem é entrar no parque, sem ter que pagar guia! Não pensam que os guias são responsáveis pela preservação local, pela segurança na prevenção de acidentes e de pessoas que se perdem nas trilhas. Eu morei na cidade por 8 anos e volto lá, com muita frequência. Sei do compromisso dos guias locais com estas questões. Pode até ser que muitas pessoas tenham realmente experiência em andar em trilhas, mas já houve casos de pessoas “experientes” terem se perdido e ficado dias no Parque, até serem encontradas por equipe de busca e salvamento. Tbm já houve caos de acidentes com pessoas que escorregam nas pedras, com machucados fortes, quebra de membros etc. A maior parte das pessoas que frequentam o parque NÃO SÃO ESPECIALISTAS EM MONTANHISMO OU TRILHAS; QUE ISSO FIQUE BEM CLARO!! Penso ser uma medida irresponsável e bastante questionável. Deixo meu protesto!!

  2. Sempre existem dois lados..
    Visitei a Chapada dos Veadeiros em Outubro/2012 e fiz umas das trilhas com minha namorada e com um grupo.

    Entendo o que o guia falou, e entendo o que Denise falou, mas a decisão do Diretor é uma decisão acertada.

    Eu achei um absurdo o fato de só poder entrar com guia lá, uma vez que isso é imposto, da mesma forma, que acho que o trabalho dos guias será um pouco afetado.

    Voltarei a Chapada dos Veadeiros sim, e irei fazer as trilhas lá, e com toda certeza irei contratar a mesma guia, mas não por uma obrigação e sim por uma opção, é dessa forma que entendo.

    Abraço

  3. Acabo de chegar de visita à região e estou chocada com a decisão, de uma irresponsabilidade sem fim.

  4. É com pesar que vejo anos de trabalho de conscientização dos visitantes que frequentam o Parque Nacional serem jogados no ralo, sem a maior preocupação com a comunidade local e a preservação do Parque Nacional… Aonde estavam esses “montanhistas que preferem caminhar sozinhos” nas ocasiões que os guias tiveram que largar seus afazares para resgatar pessoas perdidas no parque ou em situações de queimadas que surgiram dentro da unidade de conservação que necessitava de ação imediata de combate ao fogo, nesses momentos não aparece nenhuma “manifestação por escrito”…
    Ao meu ver essa preferência em andar sozinho, nada mais é para não constranger o uso e abuso de drogas , que segundo eles assim “curti a natureza melhor”…
    Parabens ICMBIO

  5. Reconheço a excelência dos serviços prestados dos guias. Más as vezes muitas pessoas não vão nas trilhas por falta de guias, chegam tardes e não tem profissional suficiente, ou até mesmo não fazem as trilhas por não terem condições de pagar os guias. Sendo o Brasil um país da liberdade, inda e vinda garantida pelo CF, como pode uma pessoa de menor potencial não fazer as belíssimas trilhas ecológias por causas de não terem condiçoes de arcar com esses valores? Então com essa medida ficou bom, pois faculta as escolhas das pessoas se querem ou não querem os guias para acompanha-las.

  6. Estive na chapada há alguns anos e visitei o parque com um guia muito competente, responsável e que ajudou muito… Seu Nivaldo … nem todas as pessoas são montanhistas… acho que deveria ser livre a opção para os profissionais de montanhismo… mas para o público em geral é altamente recomendável um guia… ainda mais porque nem tod@s têm responsabilidade com o meio ambiente… sendo portanto necessário a orientação do guia.

  7. Um absurdo!!Conheço bem a Chapada e sei da importância de um guia experiente para conduzir os visitantes. Eles não só ajudam, mas ensinam, salvam vidas, como também tentam educar turistas que desrespeitam a natureza e o meio ambiente emporcalhando esses paraísos. Lamentável!!

  8. PROTESTO!!!…pois sabemos na prática, voltamos de la a pouco, e q é muito perigoso sair pelo parque sozinho, sem um guia, e sem saber direito por onde passar e como entrar na agua em determinados lugares é bem perigoso a força da água, risco de ocorrer de turistas se perderem, deixarem lixo, morrerem afogados, ocorrer mais acidentes, ocorrer um acidente ou passar mal e não conseguir voltar sozinho…e também a pessoa ir despreparada, se for de ressaca então, corre o risco de apagar e acordar a noite…nossa!!!…é muito fácil acontecerem problemas sem os guias, e também sem os guias a gente sabe menos do parque , das plantasm
    , da história do parque e da região q são muito interessantes, e os guias estão preparados para nos ajudar em tudo, é um custo baratíssimo de 10,00 por pessoa para umas 5 horas de passeio.
    Quero ver quem vai se responsabilizar pelo aumento dos problemas além do problema dos guias ficarem desempregados

  9. Creio ter sido uma decisão acertada. Nem todos os visitantes precisam de guia, precisam de intruções para cuidar corretamente do lixo, nem todos querem usar drogas livremente, muitos são capacitados e experientes pra fazer o passeio por conta própria. Vale lembrar que o Parque é um patrimônio da população, todos pagam impostos para mante-lo, não é justo incorrer em mais cobranças para seu usufruto, ainda mais quando os gastos são desnecessários. Pra mim a presença de um guia é um incoveniente, gosto de andar sozinho, no meu ritmo, tirar minhas fotos, embrenhar no mato, etc. Sei das minhas responsabilidades e o que devo ou não fazer, e não iria a um Parque se tivesse que pagar um guia. Creio que muitas pessoas pensam assim, e essa decisão deve aumentar bastante o turismo e dar ainda mais oportunidades de trabalho à população local.
    Ps. Já trabalhei como guia no PE Ilha Bela/SP e sei como é fantástico este trabalho e como ele é importante para a educação ambiental, principalmente quando as pessoas escolhem ser guiadas, e não são forçadas.

  10. O gorverno PT que sempre pregou a proteção aos parques e as nascentes, hoje mostra que são facistas com as atitudes mesquinhas de seus gorvenados. A Chapada tem que ser diferente, É O BERÇO DAS ÁGUAS de nosso Brasíl e por meio dos GUIAS o Parque Nacional fica protegido, pois ESTE GOVERNO ao invés de dexiar o IBAMA forte, fez a criação de um instituto que não entende a dimenção que é a ABERTURA livre, não é capaz, pois não LUTARAM para sua proteção. Não entende o motivo dos guias dormindo em seus carros ou na escada para poder guiar. As pessoas LIVRES vão AVENTURAR, pegar cristais, plantas, matar animais, levar bebidas, deixar lixo e oturas coisas, pois não são todos que tem a educação do Diretor responspável por esse absurdo. Quando ocorrer acidentes de quem será RESPONSABILIDADE?
    Infelizmente, acho eu que a decisão de abrir o parque é uma mera saída para que eles possam ALUGAR O BRASIL, isto é, alugar a CHAPADA. É um lugar rico, eles sabem, porque abrir e não projeter?. Não esqueça de contratar os próprios GUIAS para serem socorristas, pois os bombeiros demoram horas para chegar. Não esqueça, quando anoitecer fica pior para voltar. Não esqueça, infelizmente, temos no nosso pais, mais irresponsável do que responsável. Não esqueça, quando for dormir, que os nativos da chapada não tem contracheque. Não esqueça QUE A CULTURA DO LOCAL FICA COM A PRESERVAÇÃO DE SEUS NATIVOS. Não esqueça irmão ……

  11. Teoricamente concordo. Mas isso pode gerar um problema social no local, dado que várias pessoas são guias e dependem dessa fonte de renda. Deveriam, sim, abrir mais opções de trilhas, dado que só há duas (eu mesmo já estou saturado de fazer as duas) e o Parque reserva enorme potencial.

    Bruno Versiani.

Comentários encerrados.

Top