A mídia ladra, Lula passa, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

 

Eleições 2012

 

[EcoDebate] Como íamos dizendo “até hoje o PT não perdeu eleições por razões éticas” (Dirceu e o Supremo Jiló). Continua não perdendo. Tanto é que o partido aumentou em aproximadamente 80 municípios o seu número de prefeitos. O PSDB caiu, o DEM quase sumiu. A única diferença foi o crescimento do PSB e a eleição de alguns candidatos mais à esquerda, bem votados, como do PSTU e PSOL.

A oposição tucanada teve tudo que queria: julgamento do mensalão, transmitida ao vivo, condenação de petistas, mídia no ataque 24 horas por dia, enfim, como o diabo gosta. Foi a lavagem da alma da elite. Nem por isso o resultado mudou. Como já dizíamos desde os tempos do mensalão em 2004, o povo tem razões pragmáticas para votar que a grande mídia parece não compreender.

Para piorar o humor das elites brasileiras, Chávez ganhou na Venezuela. O momento não está para os tubarões.

Para nós, enquanto uma oposição mais à esquerda, as grandes questões estiveram ausentes nessas eleições municipais: o saneamento básico, o controle das enchentes, a educação, a saúde, foram temas apenas tangenciados. Aqui no sertão mal se falou na seca. Nem vamos falar das questões nacionais, como o soterramento do Código Florestal em plena campanha municipal.

Hoje eleição é um jogo de mídia, despolitizada e o PT vencedor eleitoralmente é completamente desfigurado em termos de suas propostas originais. Alimenta-se da satisfação popular, que vai perdurar enquanto a sensação de melhora do povo perdurar. É o que nos restou dos sonhos de uma nova política em um novo país.

Portanto, temos que dar o braço a torcer ao Lula: enquanto a matilha midiática late, Lula passa.

Roberto Malvezzi (Gogó), Articulista do Portal EcoDebate, possui formação em Filosofia, Teologia e Estudos Sociais. Atua na Equipe CPP/CPT do São Francisco.

EcoDebate, 01/11/2012

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Alexa

2 comentários em “A mídia ladra, Lula passa, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

  1. Fico estarrecido de ver que os companheiros que antigamente defendiam a DEMOCRACIA hoje acusam a mídia livre por orquestrar um golpe contra o POVO ao mostrar a todo país, 24 hs por dia, antes da eleição a VERDADE dos FATOS, ou seja mostrar o “GOLPE” que foi orquestrado pelo PT contra a democracia brasileira. Culpar a mídia de dar um GOLPE !!! Só se for por não ter mostrado desde o início do Governo LULLA o que estava ocorrendo. Este foi o GOLPE !! Pois diminuir e invalidar toda a lambança, todos os crimes, toda a corrupção, toda a lavagem de dinheiro, todo o desvio de dinheiro público escancarado é tentar tapar o sol com a peneira e nos chamar a todos de burros. Companheiros abram os olhos pois só enxerga quem quer ver !!! O golpe está sendo dado mas é pelo próprio PT. A mídia só está divulgando os FATOS. Como o articulista comentou a resposta do povo a roubalheira é demorada. Da mesma forma que DEM e PSDB estão caindo por representarem uma política suja e sem moral do passado, também acredito que o PT deu um grande passo nesta mesma direção.

  2. No capitalismo, a política é um jogo sujo, corrupto, como o é todo o sistema, e não há condição de ser diferente. Sempre foi assim, e assim sempre será, seja aqui, seja acolá.

Comentários encerrados.

Top