MPF/BA investiga suspeita de plágio nos estudos ambientais para licenciamento do Porto Sul

 

Estudos apresentados para o licenciamento das obras no sul da Bahia teriam plagiado artigo científico publicado em 2007, sem os devidos créditos e com alteração de tabelas originais. Ibama e Polícia Federal já foram oficiados para investigar o caso

O Ministério Público Federal (MPF) em Ilhéus (BA) iniciou investigação de suspeita de plágio nos estudos ambientais apresentados para a realização do Porto Sul, em Ilhéus, na Bahia. Segundo representação feita à Procuradoria da República em Ilhéus na última sexta-feira, 1º de junho, a empresa Hydros, que assina o estudo de impacto ambiental e o relatório de impacto ambiental (Eia/Rima) do empreendimento, plagiou um artigo publicado em revista científica no ano de 2007.

A representação feita ao MPF indica que o Eia/Rima do Porto Sul plagiou parágrafos inteiros do artigo sem o devido crédito, como se fossem estudos de impacto ambientais atuais e específicos do empreendimento. Os denunciantes informaram, ainda, que dados presentes em tabelas do artigo original foram alterados, aparentemente, de maneira aleatória e grosseira.

Diante dos documentos apresentados, o MPF oficiou, com urgência, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), solicitando a verificação do possível plágio e a adoção de providências. O MPF oficiou, ainda, à Polícia Federal, requisitando a abertura do inquérito policial para investigar o ilícito.

Segundo a Lei 9.605/98, é ilegal “elaborar ou apresentar, no licenciamento, concessão florestal ou qualquer outro procedimento administrativo, estudo, laudo ou relatório ambiental total ou parcialmente falso ou enganoso, inclusive por omissão” (art. 69-A). Caso o ilícito seja comprovado, os responsáveis podem ser acionados judicialmente e condenados à pena de reclusão de três a seis anos e multa.

Confira o artigo científico original, publicado em 2007 e confira o trecho do Eia/Rima do Porto Sul, com o suposto plágio.

Fonte: Ministério Público Federal na Bahia

EcoDebate, 08/06/2012

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Alexa

Top