ONU: número de refugiados aumentará devido a conflitos, alterações climáticas e escassez de alimento

 

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) prevê que, nos próximos dez anos, o número de pessoas deslocadas nos seus próprios países aumentará. No relatório, a Acnur informa que isso ocorrerá como resultado de uma série de causas interligadas que vão desde conflitos até alterações climáticas, escassez de alimentos e crescimento populacional.

De acordo com autoridades da entidade vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU), o desafio é prestar apoio às pessoas que se deslocam dentro dos países em busca de refúgio devido aos mais diversos problemas.

Pelos dados do relatório, por ano, são cerca de 26 milhões de pessoas que se incluem no grupo de deslocados internos. Já os chamados refugiados são cerca de 16 milhões e mais 1 milhão que pedem asilo no exterior. Refugiado é aquele que deixa seu país e tenta migrar para outro. Asilo é quando a pessoa quer sair do seu país e se abriga em uma embaixada de outra nação.

No relatório de 266 páginas, há referências sobre o aumento das despesas e perigos que envolvem os deslocados internos. Os países mais mencionados sobre refugiados são Somália, que enfreta uma guerra interna, Afeganistão – no qual há conflitos de poderes entre os governantes, a rede Al Qaeda e forças estrangeiras –, além do Iêmen e Iraque, que passam por uma série de violência causada por confrontos políticos e sociais.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa

Reportagem de Renata Giraldi*, da Agência Brasil, publicada pelo EcoDebate, 04/06/2012

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Alexa

Top