Manejo adequado da irrigação favorece a produtividade e a economia de água e energia

 

Nesta quinta-feira( 22), comemora-se o Dia Mundial da Água, um recurso fundamental para a vida no planeta e, consequentemente, para a atividade agrícola. Por isso, cabe delinear a importância do manejo adequado da irrigação para a economia de água.

A quantidade correta de água e o momento exato da irrigação são pontos-chave em um manejo adequado que, além de favorecer a economia de água e energia, pode assegurar um melhor desempenho em termos de produtividade e qualidade das hortaliças.

Contudo, para que a irrigação seja eficiente e resulte em impactos positivos na lavoura, é necessário um leque de informações relacionadas não somente ao cultivo, como também às condições edafoclimáticas. Clima e solo são fatores determinantes quando se trata de escolher o método de manejo de água mais apropriado para a irrigação.

O pesquisador Waldir Marouelli, da Embrapa Hortaliças (Brasília-DF), explica que há métodos de manejo da água de irrigação em que se utilizam informações climáticas, como temperatura, umidade relativa do ar, vento e radiação solar, para calcular a quantidade de água que a planta consome e há métodos em que se monitora somente a umidade do solo. “Porém, neste
caso, quem determina se a secagem do solo é mais rápida ou mais lenta é a planta que, inexoravelmente, está sendo afetada pelos fatores climáticos”, elucida.

A analogia do pesquisador Marcos Braga, também da Embrapa Hortaliças, facilita o entendimento desse mecanismo de demanda hídrica das plantas.

“Elas funcionam basicamente como as pessoas que, em dias mais quentes e secos, consomem mais água e vice-versa”, correlaciona.

Por isso, quando o agricultor não reavalia constantemente tais condições durante o cultivo e simplesmente estabelece um critério fixo para a irrigação, ele deixa de otimizar o uso da água e o ganho com a produção.

“Na horticultura, por exemplo, o produtor que não utiliza nenhum controle da irrigação e passa a adotar alguma técnica para manejo, como avaliar as condições climáticas ou empregar um sensor de umidade do solo, na média geral, obtém um aumento de 10 a 30% da produtividade”, estima Marouelli.

Ele acrescenta que, por sua vez, a redução do uso de água e energia gira em torno de 20-30%.

Todavia, como o gasto que o produtor tem com água e energia é muito menor diante dos recursos despendidos com a exigência nutricional e fitossanitária das plantas, ele acaba por irrigar em excesso e, com isso, favorece a incidência de doenças e compromete o pleno desenvolvimento das plantas. “O ponto de equilíbrio é importante porque a irrigação em excesso pode causar a lixiviação de nutrientes e, com o prejuízo da parte nutricional, a planta fica mais fraca e mais suscetível a doenças”, pontua Braga.

Para alteração deste cenário, faz-se necessária a conscientização dos produtores. “A pesquisa ainda tem muito por fazer, mas já existe uma imensa quantidade de informação que não está sendo utilizada. Por isso, é preciso minimizar o gargalo na transferência e na adoção das tecnologias disponíveis e recomendadas”, finaliza Marouelli.

Texto de Paula Rodrigues(MTb 61.403/SP), da Embrapa , publicado pelo EcoDebate, 22/03/2012

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Alexa

Um comentário em “Manejo adequado da irrigação favorece a produtividade e a economia de água e energia

  1. Muito interessante o tema, como obter mais informações?

    Resposta do EcoDebate: Sugerimos que entre em contato com a Embrapa Hortaliças:
    Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças
    Rodovia Brasília/Anápolis BR 060 Km 09 Gama – DF
    Caixa Postal 218 CEP 70359-970
    Fone: (61) 3385-9000 Fax: (61) 3556-5744

Comentários encerrados.

Top