CO2 e H2O: As verdades que o mundo ignora, artigo de Antonio Germano Gomes Pinto


Todo combustível quando entra em combustão produz gás carbônico (CO2) e água (H2O).

A água gerada durante o processo de combustão é a chamada água de combustão.

A molécula do combustível produz água quando entra em combustão porque tem na sua estrutura molecular átomos de hidrogênio (H) ligados a outros átomos da molécula do combustível, principalmente, aos átomos de carbono (C).

Quanto maior for a relação hidrogênio/carbono, maior será o percentual de água gerada pelo combustível. O oxigênio presente na molécula da água é capturado da atmosfera, é o comburente que, juntamente com a energia térmica, produz a combustão ou oxidação do combustível. Cada duas moléculas de água (2H2O) formadas durante a combustão retiram uma molécula de oxigênio (O2) do ar que respiramos.

Cada carbono (C) presente na molécula do combustível, por sua vez, retira uma molécula de oxigênio (O2) da atmosfera, gerando uma molécula de gás carbônico (CO2).     

Vamos tomar como exemplo a Octana (ou octano), principal componente da gasolina:

Equação a:              2 (C8 H18) + 25 (O2) >> 16 (CO2) + 18 (H2O)

Mols. Grama:           2(96+18) + 25(32)       >> 16(12+32) + 18(2+16)

Mols. Totais:                  228   +      800       >>       704      +   324

Da equação (a) acima se conclui que:

Duas moléculas de Octanas (C8 H18) ao entrarem em combustão, reagem com vinte e cinco moléculas deoxigênio (O2), retiradas do ar, gerando dezesseis moléculas de (CO2) e dezoito moléculas de água (H2O).

Cálculo percentual da água de combustãogerada por duas moléculas de octanas:

228 (2 Mols. de octana)           produzirão                  324 de água                   

100                                            produzirão                    X   de água

                                      

                                 X = 142,10 % de água

 

Cálculo percentual do gás carbônico gerado pela combustão de  duas moléculas de octana:                                                    

228 (2 Mols. de octana)        produz        704  mols de gás carbônico

100                                        produzirão                    Y

                              Y = 308,77%  de gás carbônico    

Vamos agora ver o que acontecerá com o gás natural veicular ou gás metano:

Equação b: CH4        +       2 O2     >>>      CO2       +      2H2O

                     16          +       64         >>>       44          +      36

Cálculo percentual da água de combustão:

CH4                                                           2H2O 

16 (Mol. de CH4)       produzirão           36 de H2O

100                                                                Z                               

Z = 225% de água de combustão

 

Cálculo do percentual de gás carbônico:

  CH4                                     CO2

  16                                        44

 100                                          K

                           K = 275% de gás carbônico

E assim acontecerá com todo e qualquer combustível.

Quanto maior a relação hidrogênio/carbono na sua estrutura molecular, maior será o percentual de água gerada durante a combustão.

O detalhe técnico da formação da água de combustão é “comodamente” ignorado pelos meios científico.

Além de exaurir o oxigênio da atmosfera, do ar que respiramos, com a geração do gás carbônico e da água de combustão, aumentamos a quantidade de água nos mares e oceanos.

Esse fenômeno, associado ao da energia dispersada na atmosfera, é o principal causador do Efeito Estufa com suas conseqüências devastadoras como enchentes, tufões, frio e calor intensos, desequilíbrio total do meio ambiente.

Não adianta se falar em economia sustentável, em melhoria da qualidade de vida dos povos, sem que antes se resolvam os problemas do excesso de carbono e de água na atmosfera.

Esses problemas têm solução, basta que haja vontade política!

A única saída será a criação de Depósitos Geológicos para o carbono e nunca para o gás carbônico como pretendem alguns visionários.

Tem-se que capturar o carbono, via biomassa, utilizando a energia solar, a água e o próprio gás carbono através da fotossíntese.    

Antonio Germano Gomes Pinto: Engenheiro Químico, Químico Industrial, Bacharel em Química com Atribuições Tecnológicas, Licenciado em Química, Professor, Especialista em Recursos Naturais com ênfase em Geologia, Geoquímico, Especialista em Gestão e Tecnologia Ambiental, Perito Ambiental, Auditor Ambiental e autor de duas patentes registradas no INPI, no Mercosul, na UE, na World Intellectual Property Organization números WO2000/027503 and WO 1996/015081 e em grande número de países.

EcoDebate, 05/03/2012

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Alexa

Um comentário em “CO2 e H2O: As verdades que o mundo ignora, artigo de Antonio Germano Gomes Pinto

  1. Prezado Antonio Germano Gomes Pinto

    O Sr. tem que entender que quanto mais CO2 na atmosfera, melhor pois, com esta atitude, postergamos o fim da vida no planetaTerra, que é INEVITÁVEL.

    Sds

    Vicente Lassandro Neto

Comentários encerrados.

Top