Ibama flagra desmatamentos em área de mata atlântica no Rio Grande do Sul

Ibama flagra desmatamentos em área de mata atlântica no Rio Grande do Sul

Ao realizar sobrevoos para detectar garimpos de pedras semipreciosas operando sem licença do órgão ambiental estadual, os agentes ambientais do Ibama em Santa Maria/RS, acabaram flagrando diversas porções do bioma Mata Atlântica gaúcho, sendo desmatados a corte raso em áreas convertidas diretamente em lavouras de fumo.

Nas três propriedades vistoriadas no município de Segredo, foram confirmados desmatamentos de aproximadamente oito hectares atingindo matas nativas primárias. O Ibama apreendeu um trator e 732 metros cúbicos de lenha nativa, prontos para uso em estufas de secagem de fumo, aplicou multas no total de R$ 168 mil, além de embargar as áreas desmatadas.

O escritório regional do Ibama em Santa Maria/RS, vem desenvolvendo a operação Pedra Legal na região central do estado, área do bioma Mata Atlântica, na Serra Geral. Foram constatadas atividades irregulares em 18 municípios, que estarão sendo vistoriados. O Ibama foi acionado pelo Ministério Público Estadual em Cruz Alta/RS e as vistorias deverão continuar na região por tempo indeterminado.

O superintendente do Ibama no Rio Grande do Sul, João pessoa Riograndense, considera que “a atividade de cultivo do fumo é importante para a região e pode ser desenvolvida de forma sustentável utilizando as áreas já convertidas sem precisar avançar nos remanescentes de Mata Atlântica”.

Fonte: Ibama/RS

EcoDebate, 18/11/2010

Compartilhar

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Top