MMA e Fiocruz vão monitorar poluentes orgânicos persistentes em leite materno

O Ministério do Meio Ambiente e a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) firmaram Termo de Cooperação com o objetivo de realizar monitoramento de Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs) em Leite Humano. A cooperação terá vigência até 31 de dezembro de 2011 e viabilizará a realização do “Estudo de POPs em Leite Humano no Brasil”.

Além de acompanhar os níveis de POPs em leite materno no Brasil, o estudo visa atender aos requisitos do Plano de Monitoramento Global da Convenção de Estocolmo (que prevê o monitoramento contínuo de POPs em ar, leite materno e sangue) e também fornecer dados ao Plano Nacional de Implementação da Convenção de Estocolmo (NIP), que está sendo coordenado pelo Departamento de Qualidade Ambiental da Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental, do Ministério do Meio Ambiente.

O monitoramento destes poluentes ocorre pela alta toxicidade e habilidade de causar efeitos adversos à saúde humana e a outros organismos vivos, bem como pela elevada persistência no ambiente. Os POPs têm afinidade por tecidos adiposos (gordura) e, por isso, o leite materno é entendido como um dos indicadores da presença dessas substâncias no ambiente.

As atividades previstas no estudo incluem: capacitação de funcionários dos bancos de leite humano do Brasil para seleção das doadoras; aplicação de questionários; coleta, estocagem, preparação e envio de amostras de leite; análise de amostras compostas em laboratório de referência da Organização Mundial da Saúde; validação de método analítico e análise de amostras individuais no laboratório do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh), pertencente à Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP) da Fiocruz; elaboração de relatórios e artigos científicos.

O estudo prevê análises dos seguintes POPs: Aldrin, Clordano, Dieldrin, DDT, Endrin, Heptacloro, Hexaclorobenzeno (HCH), Mirex, Toxafeno, PCBs, Policlorodibenzo-p-dioxinas (PCDDs) e Policlorodibenzofuranos (PCDFs), Clordecone, Pentaclorobenzeno, Éteres bifenilo polibromados (PBDE: BDE 47 BDE 99 BDE 153 BDE 154 BDE 175/BDE 183), Bifenilas hexabromadas (HxBB: PBB 153), Perfluorooctano Sulfonil e seus sais (PFOS/PFOA PFOS- (anion).

Texto de Melissa Silva, MMA, publicado pelo EcoDebate, 25/08/2010

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Top