COP 15: O caminho até Copenhague e além, artigo de Priscila Salvino

[EcoDebate] Mudanças Climáticas foi certamente o assunto mais debatido, comentado e criticado na mídia (ao menos aqui na Inglaterra) durante o ano de 2009. Motivo: a COP 15, que foi realizada durante este mês, aqui em Copenhague. A COP 15 fomentou a realização de campanhas internacionais promovidas por organizações de todo o mundo, que ao longo do ano, com suas ações conseguiram manter o assunto na mídia e com isso informar e elevar o debate.

Ao decorrer deste ano, ações internacionais foram realizadas em diversos países ao redor do planeta, de Burma ao México, do Tibet ao Brasil, o mundo viu e participou de eventos contra mudanças climáticas, a favor da justiça climática e de um mundo mais sustentável. Petições foram assinadas por milhares de pessoas. Jamais na historia dos movimentos sociais se viu algo semelhante (talvez campanhas como a da Aids ou da Fome na África, nos anos 80, experimentaram uma ação global,  porém, lembrem-se que, naquela época, ainda não dispúnhamos de internet).

A internet, através de websites sociais como Twitter, Facebook, Youtube, entre outros, contribuiu extraordinariamente para o sucesso dessas ações. Muitas desses eventos foram, inclusive, estrategicamente sincronizados, ocorrendo na mesma hora em diversas cidades do mundo. Só para citar algumas: a Hora do Planeta da WWF, Desperte para as Mudanças Climáticas da Avaaz, Dia Internacional das Mudanças Climáticas da 350.org. Ressalte-se que ao longo  2009, essas organizações atuaram conjuntamente, literalmente de mãos dadas, contando os dias e as horas, para se chegar ao começo de uma longa jornada, a COP 15.

Na conferencia de Bali, foi criado um network climático entre as principais organizações internacionais (Oxfam, Greenpeace, Friends of the Earth, Climate Action Network, Global Call to Action against Poverty, entre outras), que a partir dali, começaram a atuar em parceria. Todos juntos para o mesmo fim: a COP 15; o firmamento do princípio de que juntos fazemos uma grande diferença. E as manifestações que ocorreram ao longo do ano e aqui em Copenhague, durante a COP 15, mostram claramente o resultado dessa união: ativistas do mundo inteiro estão juntos reclamando por mudanças. Indivíduos e grupos atravessaram o planeta para se unirem numa marcha que clamou, essencialmente, por um mundo mais digno, justo e equilibrado socioeconômico e ambientalmente.

A COP 15 está muito longe de ser o fim, mas como salientou o presidente Obama, é apenas o começo de uma longa e árdua jornada, pois os problemas que vivemos não serão solucionados lá. Infelizmente, são decisões políticas que governam o rumo das mudanças climáticas e da própria COP 15. Nosso futuro está nas mãos de políticos e diplomatas. Contudo, quando estes políticos e diplomatas circulavam por Copenhague ou olhavam pelas janelas de seus carros oficiais, se deparavam com nós, ativistas e nossas manifestações, que foram (e estão sendo) espalhadas por todos os lados, em todos os canais de comunicação, fazendo-lhes perceber que desta vez nós estamos ali juntos, parceiros, de mãos dadas para cobrá-los de ações efetivas e justas.

E nós não vamos desistir, 2009 foi apenas o começo. Em 2010 estaremos no México. O resultado desse acordo não alterará o rumo que tomamos e que se mostrou evidente em Copenhague. E certamente, a COP 15 ficará marcada na historia das organizações sociais do mesmo modo que 2009 será lembrado como o ano das Mudanças Climáticas, ou melhor, da luta contra as Mudanças Climáticas.

 *Priscila Salvino, advogada, gestora ambiental a ativista do Friends of the Earth, Londres. priscilasa{at}hotmail.co.uk

EcoDebate, 22/12/2009

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta utilizar o formulário abaixo. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Participe do grupo Boletim diário EcoDebate
E-mail:
Visitar este grupo

Comentários encerrados.

Top